Uma análise da sociedade indígena e o impacto cultural do processo colonizador: a viabilização do fenômeno estatal.

  • Bruno Nogueira Rebouças

Resumo

O presente artigo trata, primeiramente, do fenômeno da guerra, que perpassa por outras idéias, a exemplo da questão da chefia, assumindo temáticas como o processo de burocratização das sociedades indígenas e da conseqüente rejeição desse fenômeno guerreiro. Dá-se ênfase ao processo de aculturação de tais sociedades, assim como o inicial caráter diplomático dos portugueses para a efetivação de sua empreitada colonizadora, precedendo o que nos ficou conhecido, na História, por etnocídio. Tudo analisado por meio de um viés antropológico.

Palavras-chave: Antropologia; sociedades indígenas; aculturação; Estado.

Edição
Seção
Artigos