O discurso raciológico no Brasil presente em O Cortiço, de Aluísio Azevedo

  • Ryanne Freire Monteiro Bahia

Resumo

O objetivo desse artigo é produzir uma reflexão acerca da imagem construída do negro em 1890 a partir da obra naturalista O Cortiço, de Aluísio Azevedo. Neste intento é pertinente observar a influência do discurso raciológico na construção da obra em lide. O questionamento que guia nossa problemática é pensar de que forma o negro é retratado na literatura brasileira? Apresentamos a discursividade acerca da negritude brasileira. Situamos o leitor a respeito do discurso racial que perpassava as ações políticas à época, e a matriz de pensamento mais comum nas classes abastadas. Outrossim, convivendo com essa interpretação que versava sobre uma inferioridade do negro e do mestiço, havia a perspectiva destes como criaturas edênicas, em especial no que tange ao mulato.

Palavras-Chave: Negritude, Raça, Discurso científico.

Edição
Seção
Artigos