Marx e a crítica contemporânea à pós-modernidade

  • Antonio Glaudenir Brasil Maia
  • Renato Almeida de Oliveira

Resumo

RESUMO: Quando nos deparamos com a crítica contemporânea à pós-modernidade observamos o fato desta não ser considerada uma ‘novidade’, ‘teoria’ inaudita. Ao contrário, ela representa apenas os interesses do poder econômico que domina a sociedade atual, designando-a seja como a lógica cultural do capital, como pensa Jameson, seja como o mundo dos negócios, segundo a propositura de Eagleton, ou um novo momento pelo qual passa o capital, afundado em uma crise estrutural sem precedentes, como defende Mèszàros. Esse horizonte de criticidade tem as suas raízes na reflexão de Karl Marx. A reflexão que segue é um esclarecimento sobre em que sentido algumas das teses marxianas estão presentes na crítica que a contemporaneidade desfere à pós-modernidade. PALAVRAS-CHAVE: Marx; crítica; pós-modernidade.

Biografia do Autor

Antonio Glaudenir Brasil Maia
Doutor em Filosofia pelo Programa de Pós-Graduação da UFPE; Professor Adjunto do Curso de Filosofia da Universidade EstadualVale do Acaraú.
Renato Almeida de Oliveira
Mestre em Filosofia pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Ceará; Professor Assistente do Curso de Filosofiada Universidade Estadual Vale do Acaraú
Publicado
2011-01-01
Edição
Seção
Artigos