Hannah Arendt: considerações sobre a Revolução Americana

Abstract

A revolução, para Hannah Arendt, é um acontecimento cujo objetivo é fundar um novo corpo político onde a liberdade possa aparecer. Em seu livro Da revolução, ela analisa e contrapõe as experiências americana e francesa, defendendo que, enquanto a primeira foi um “sucesso”, a segunda foi um grande “fracasso”. O objetivo deste artigo é analisar e expor o modo como Hannah Arendt compreendeu esse “sucesso” da Revolução Americana.

Author Biography

José João Neves Barbosa Vicente, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)

Doutor em Filosofia, Professor Professor Adjunto de Filosofia da UFRB, E-mail: josebvicente@bol.com.br

References

ADVERSE, Helton. Uma república para os modernos. Arendt, a secularização e o republicanismo. Filosofia Unisinos, v.13, n.1, p.39-56, jan/abr, 2012.

AMIEL, Anne. Hannah Arendt: política e acontecimento. Trad. Sofia Mota. Lisboa: Piaget, 1997.

AMIEL, Anne. A não – filosofia de Hannah Arendt: revolução e julgamento. Trad. João C. S. Duarte. Lisboa: Piaget, 2003.

ARENDT, Hannah. A condição humana. Trad. Roberto Raposo. Rio de janeiro: Forense, 2009a.

ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. Trad. Mauro Barbosa de Almeida. São Paulo: Perspectiva, 1972.

ARENDT, Hannah. Da revolução. Trad. Fernando Dídimo Vieira. Brasília: UnB, 1988.

BERNSTEIN, Richard. Hannah Arendt and the jewish question. Cambridge, MA: MIT Press, 1996.

KING, Richard. Arendt and America. Chicago: The University of Chicago Press, 2015.

LANG, Anthony. Governance and Political Action: Hannah Arendt on Global Political Protest. In: LANG, Anthony & WILLIAMS, John (Eds). Hannah Arendt and international relations: reading across the lines. New York: Palgrave Macmillan, 2005.

LUMMIS, Douglas. Democracia radical. Trad. Susana Guardado del Castro. Buenos Aires: Siglo XXI Editores, 2002.

MCCARTHY, Michael. El pensamiento político de Hannah Arendt. Lima: Antonio Ruiz de Montoya, 2000.

PAREKH, Bhikhu. Hannah Arendt and the search for a new political philosophy. London: Macmillan, 1981.

SCHWARTZ, Joseph. Hannah Arendt’s politics of “action”: the elusive search for political substance. In: The permanence of the political: a democratic critique of the radical impulse to transcend politics. Princeton, N.J.: Princeton University Press, 1995.

WILKINSON, Michael. Between freedom and law: Hannah Arendt on the promise of modern revolution and the burden of the tradition. In: GOLDONI, Marco & MCCORKINDALE, Christopher (Eds.). Hannah Arendt and the Law. Oxford: Hart Publishing, 2012.

WINTERS, Francis. Banality of virtue: reflections on Hannah Arendt's reinterpretation of political ethics. In: BERNAUER, James (Ed.). Amor mundi: explorations in the faith and thought of Hannah Arendt. Boston: Martinus Nijhoff, 1987.

Published
2020-04-19
Section
Artigos