A PESCA DE MOLUSCOS EM AMBIENTES INTERMAREAIS NO OESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, BRASIL

  • Ellano José da Silva Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, IFRN - Campus Macau. Rua das Margaridas, 300 - Macau - RN
  • Inês Xavier Martins Laboratório de Moluscos – LABMOL, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - CCBS, Universidade Federal Rural do Semi Árido - UFERSA. Av. Francisco Mota, 572. Presidente Costa e Silva. 59625-900. Campus Leste.
Palavras-chave: Mariscos, extrativismo, malacofauna, mariscagem, Bivalvia, Nordeste.

Resumo

Os moluscos são um importante recurso pesqueiro extensivamente capturado por comunidades pesqueiras, porém estudos sobre sua explotação ainda são escassos no Nordeste brasileiro. O presente estudo teve como objetivo registrar as espécies de moluscos capturadas e comercializadas na costa Oeste do RN. Entre os anos de 2010 e 2013, foram amostradas 7 praias da região, onde ocorre a pescaria de moluscos. Pescadores de moluscos (marisqueiros) foram entrevistados e as espécies coletadas identificadas in situ. Foram identificadas nove espécies de moluscos, sendo os bivalves o grupo de maior represen tatividade. Algumas espécies são capturadas apenas para o consumo próprio, embora a maioria seja comercializada por valores de R$ 4,00 a 10,00 o quilograma. A captura das espécies ocorre ao longo do ano, com exceção do bivalve Mytella falcata que tem sua captura inviabilizada no período chuvoso. O polvo Octopus insularis e a ostra Crassostrea mangle (= Crassostrea rhizophorae) são os moluscos de maior valor econômico.

Publicado
2018-08-20
Seção
Notas Científicas