RELAÇÕES ENTRE AS VARIÁVEIS FÍSICAS, QUÍMICAS E FITOPLANCTÔNICAS DE TRÊS ÁREAS ESTUARINAS DA COSTA NORTE DO BRASIL - SÃO JOSÉ DE RIBAMAR, CEDRAL E CAJAPIÓ, MA

  • Eliesé Idalino Rodrigues Biólogo, Professor do Centro Federal de Educação Tecnológica do Piauí (CEFET-PI) – UNED de Picos
  • Marco Valério Jansen Cutrim Biólogo, Professor do Departamento de Oceanografia e Limnologia, Universidade Federal do Maranhão
Palavras-chave: estuário, fitoplâncton, clorofila, Análise de Componentes Principais, Maranhão.

Resumo

As áreas estuarinas nos municípios de São José de Ribamar, Cedral e  Cajapió, estado do Maranhão (Brasil), estão localizadas entre 2°- 3°S e 44° - 45°W. Seis coletas superficiais, em preamar, no período da manhã, foram feitas durante o período de maio/2005 a abril/2006, para cada ponto de coleta para determinar as variáveis fitoplanctônicas (clorofila a e contagem de células) e as variáveis hidrológicas e climáticas, considerando suas variações sazonais (período chuvoso, de janeiro a junho, e de estiagem, de julho a dezembro). A clorofila a variou de 2,4 a 16,56 mg.m-3. A quantidade de células do fitoplâncton variou de 11 a 176 cel.mL-1. A regressão linear múltipla revelou que o fosfato se correlacionou com a clorofila a, enquanto que nitrato e silicato influenciaram a quantidade de células fitoplanctônicas. A Análise dos Componentes Principais (ACP) mostrou uma correlação positiva entre a clorofila a fitoplanctônica e a altura da maré no instante da coleta, da mesma forma que a quantidade de células fitoplanctônicas e a transparência da água. Um diagrama com as variáveis abióticas e bióticas foi construído a fim de compreender melhor as inter-relações envolvendo a comunidade fitoplanctônica
Publicado
2010-11-01
Seção
Artigos originais