CARACTERIZAÇÃO DA PESCA ARTESANAL NA PRAIA DOS PESCADORES, MUNICÍPIO DE ITANHAÉM, COSTA CENTRO-SUL DO ESTADO DE SÃO PAULO

  • Rafael Cabrera Namora Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências, Departamento de Zoologia 2 Projeto Cação / Universidade Estadual Paulista, Campus Experimental do Litoral Paulista
  • Fabio dos Santos Motta 2 Projeto Cação / Universidade Estadual Paulista, Campus Experimental do Litoral Paulista 3 Programa Costa Atlântica – Fundação SOS Mata Atlântica
  • Otto Bismarck Fazzano Gadig Projeto Cação / Universidade Estadual Paulista, Campus Experimental do Litoral Paulista
Palavras-chave: pesca artesanal, tecnologia de pesca, composição específi ca, Itanhaém, São Paulo.

Resumo

A pesca artesanal da Praia dos Pescadores (Itanhaém, São Paulo, em 24º11’S - 46º47’W) foi analisada quanto às embarcações e aparelhos-de-pesca. A pesca é marinha e costeira, realizada dentro de uma área de cerca de 600 km2 entre 5 e 35 m de profundidade. A frota é composta por 28 canoas motorizadas de madeira ou fi bra de vidro, medindo entre 6,50 e 11 m de comprimento, e motor com potência entre 7,5 e 27 HP. Os principais aparelhos-de-pesca são a rede de emalhe (75% das embarcações) e arrasto de porta simples (60%). As redes de emalhe de fundo são feitas de nylon monofi lamento (70, 100, 110, 120 e 140 mm entre nós). Sazonalmente são empregadas redes de emalhe de superfície, feiticeira e malhão (malhas de 300 - 400 mm). As principais espécies capturadas pelas redes de emalhe são peixes da família Sciaenidae, salteira (Oligoplites saliens), sororoca (Scomberomorus brasiliensis), bagres (Genidens barbus, G. genidens e Cathorops spixii) e pequenos cações (Rhizoprionodon lalandii, R. porosus e Sphyrna lewini). As redes de arrasto têm como alvo o camarão sete-barbas, Xiphopenaeus kroyeri.
Publicado
2009-12-01
Seção
Artigos originais