ICTIOFAUNA DO ESTUÁRIO DO RIO CURU, CEARÁ, BRASIL

  • Thiago Holanda Basilio Departamento de Engenharia de Pesca, Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará
  • Wander Oliveira Godinho Departamento de Engenharia de Pesca, Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará Instituto de Ciências do Mar - LABOMAR, Universidade Federal do Ceará
  • Maria Elisabeth de Araújo Departamento de Oceanografia, Universidade Federal de Pernambuco
  • Manuel Antonio de Andrade Furtado Neto Departamento de Engenharia de Pesca, Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará
  • Vicente Vieira Faria Instituto de Ciências do Mar - LABOMAR, Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: peixes, inventário, etnoecologia.

Resumo

Estuários são áreas de berçário, reprodução, alimentação, crescimento e proteção para diversas espécies de peixes e de outros animais marinhos. O objetivo desse estudo foi realizar o inventário da ictiofauna do estuário do Rio Curu, localizado a 90 km a oeste de Fortaleza, Estado do Ceará. Um monitoramento pesqueiro qualitativo foi realizado entre setembro de 2004 e janeiro de 2008, através de amostragens de peixes capturados por pescadores artesanais que utilizavam tarrafas e redes de arrasto (galão). Foi coletado um total de 61 espécies (n = 887 indivíduos), distribuídas em 47 gêneros e 30 famílias. Dezoito espécies são novos registros para o estuário do Rio Curu, sendo que destas, quatro são também novos registros para estuários do Ceará. Adicionalmente, em abril de 2008 foram realizadas entrevistas com 20 pescadores sobre 42 espécies previamente listadas para o estuário, mas que não haviam sido amostradas no presente estudo, confi rmando sua ocorrência e totalizando 103 espécies no estuário. É provável que os outros estuários do Ceará estejam subdimensionados quanto à sua ictiofauna.
Publicado
2009-12-01
Seção
Artigos originais