DIET COMPOSITION OF THE WHIPTAIL STINGRAY Dasyatis colarensis SANTOS, GOMES & CHARVET- ALMEIDA, 2004 (CHONDRICHTHYES: DASYATIDAE) IN THE COLARES ISLAND REGION, PARÁ, BRAZIL

  • Patricia Charvet Almeida Colaboradora MPEG, SENAI-PR, Projeto Trygon.
  • Paulo Marcelo de Oliveira Lins Estudante de Graduação, Engenharia de Pesca, Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA)
  • Maurício Pinto de Almeida Doutorando do Programa de Pós-graduação em Zoologia, Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) / Universidade Federal do Pará (UFPA).
Palavras-chave: alimentação, arraia-de-Colares, estuário Amazônico.

Resumo

A dieta da arraia-de-Colares,  Dasyatis colarensis , foi estudada através da captura de 47 exemplares realizada  próximas a região da ilha de Colares, Pará (Brasil). As arraias foram coletadas em 2006 e o conteúdo estomacal foi analisado  qualitativamente e quantitativamente. Os níveis de repleção estomacal e de digestão dos itens alimentares foram observados. A  porcentagem de freqüência de ocorrência (%F.O.), porcentagem numérica (%N) e de peso (%W), Índice Relativo de Importância  (IRI) e respectiva porcentagem (%IRI) foram calculados para cada grupo de itens. Os resultados indicaram que a maioria (87%)  dos estômagos encontrava-se ¼ preenchida com conteúdo alimentar e que a maior parte dos itens alimentares (59%) estava  bastante digerida. Crustáceos foram os itens alimentares predominantes (%IRI = 58) e incluíram espécies pertencentes às  famílias Portunidae (siris), Alpheidae, Penaeidae e Palaemonidae (camarões). Teleósteos apresentaram um nível intermediário  de importância (%IRI = 42) na dieta desta espécie e corresponderam a espécies de gobídeos (Perciformes). Anelídeos e moluscos  foram contatados como itens alimentares raros. Os resultados evidenciaram que esta espécie se alimenta predominantemente  de crustáceos, mas também de peixes e, ocasionalmente, de outros itens alimentares. A dieta de  D. colarensis foi similar aquela  observada para outras espécies de Dasyatidae.

Publicado
2008-11-01
Seção
Artigos originais