O MÉTODO NARRATIVO DE HERMANN HESSE E O TRATAMENTO DAS IDEIAS DE NIETZSCHE

  • Raylane Marques Sousa
  • Eduardo Ferreira Chagas
Palavras-chave: Método narrativo em Hesse, Hermann Hesse, Hesse e Nietzsche

Resumo

O ensaio expõe o método utilizado por Hermann Hesse para composição de sua narrativa, mostrando os vários momentos em que ele o empregou em obras determinantes de sua fase tardia e o tratamento que deu, particularmente, às ideias de Nietzsche. Para alcançar esse objetivo, examinamos cinco escritos de Hesse, de modo a provar que, por meio da sintetização de elementos opostos, oponentes e complementares, por ele feita, podemos conhecer sua forma de orientar a narrativa que revela seu modo de interpretar a realidade.

Referências

HESSE, Hermann. O jogo das contas de vidro. Tradução de Lavinas Abranches Viotti e Flávio Vieira de Souza. Rio de Janeiro: BestBolso, 2017.
HESSE, Hermann. Demian. Tradução e posfácio de Ivo Barroso. Rio de Janeiro: Record, 2018.
HESSE, Hermann. Com a maturidade fica-se mais jovem. Rio de Janeiro, São Paulo: Record, 2018.
HESSE, Hermann. O lobo da estepe. Tradução de Ivo Barroso. Rio de Janeiro: BestBolso, 2018.
HESSE, Hermann. Posfácio. In: O lobo da estepe. Tradução de Ivo Barroso. Rio de Janeiro: BestBolso, 2018, p. 249-250.
HESSE, Hermann. Sidarta. Tradução de Herbert Caro. Rio de Janeiro: BestBolso, 2018.
MANN, Thomas. Hermann Hesse – homenagem ao seu 70° aniversário. In: O escritor e sua missão. Rio de Janeiro: Zahar, 2011, p. 134-141.
MICHELS, Volker. Epílogo. In: HESSE, Hermann. Com a maturidade fica-se mais jovem. Rio de Janeiro, São Paulo: Editora Record, 2018, p. 149-152.
ZWEIG, Stefan. Jogos de espelhos: Hermann Hesse. In: O Mundo Insone e outros ensaios. Tradução: Kristina Michahelles. Organização e textos adicionais: Alberto Dines. Rio de Janeiro: Zahar, 2013, p. 1-13.
Publicado
2019-07-17
Seção
Artigos Fluxo Contínuo