DA CRÍTICA PLATÔNICA DA ESCRITA À ESCRITA NAS AULAS DE FILOSOFIA

  • Loan dos Santos Medeiros
  • Hugo Filgueiras de Araújo
Palavras-chave: Filosofia Antiga, Escrita, Ensino de Filosofia

Resumo

Esse artigo é uma análise da crítica platônica à escrita com o objetivo de contornar essa crítica em busca de um papel positivo da escrita dentro da experiência filósofica. Em nossa análise trabalhamos com as duas principais obras de Platão no qual o filósofo cita a escrita e sua relação com o pensamento filosófico: Fedro e a Carta Sétima, obras que também são utilizadas pela Escola de Tübingen para defender a existência de um Platão esotérico.  Para nossa análise utilizamos autores como Franco Trabattoni, estudioso de Platão, e a pesquisa de Michel Foucault e Pierre Hadot que relacionam a filosofia antiga com o conceito de exercício espiritual no qual a escrita está inserida. Essa concepção de escrita permite a superação da crítica platônica à escrita e assim pensarmos a escrita como um instrumento didático nas aulas de Filosofia.  Dessa forma, o uso da escrita em sala aula como um exercício espiritual nos leva a um diálogo com método do Silvio Gallo no qual o ensino de filosofia é apresentado como uma oficina de conceitos.

Referências

BAJARD, Élie. Caminhos da escrita: espaço de aprendizagem. São Paulo: Cortez, 2014.

DERRIDA, Jacques. Gramatologia. São Paulo: Editora Perspectiva, 1999.

DERRIDA, Jacques. Farmácia de Platão. São Paulo: Iluminuras, 2005.

FOUCAULT, Michel. O Governo de SI e dos outros: cursos no Collèhe de France. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010a.

FOLSCHEID, Dominique, WUNENBURGER, Jean-Jacques. Metodologia Filosófica. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

GALLO, Silvio. Metodologia do ensino de filosofia: Uma didática para o ensino médio. Campinas, SP: Papirus, 2012.

GALLO, Silvio. Filosofia: Experiência do Pensamento. 2ª Ed. São Paulo: Scipione, 2016.

HADOT, Pierre. O que é Filosofia Antiga? São Paulo: Edições Loyola, 5ª ed., 2011

NASCIMENTO, Evandro. Derrida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.
ORTEGA, Francisco. Amizade e estética da existência em Foucault. Rio de Janeiro, RJ: Graal, 1999.

PLATÃO. Fedro. Tradução de Maria Cecília Gomes dos Reis. 1ª Ed. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2016.

PLATÃO. Carta VII. Tradução de José Trindade Santos e Juvino Maia Jr. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio; São Paulo: Loyola, 2008.

RANCIÈRE, Jacques. Políticas da Escrita. 1ª ed. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995.

TRABATTONI, Franco. Oralidade e escrita em Platão. São Paulo: Discurso editorial, 2003.

TRABATTONI, Franco. Platão. São Paulo: Annablume, 2010.
Publicado
2021-02-17
Seção
Dossiê Ensino de Filosofia