A trama cruzou-se com a urdidura

a ficção de José Saramago e o encontro com a história segundo Georges Duby

  • José Dércio Braúna
Palavras-chave: José Saramago, Georges Duby, Historiografia

Resumo

Tendo declarado que sem Georges Duby e sem a “Nouvelle Histoire” não teria escrito romances centrais em sua obra romanesca, o encontro do escritor português José Saramago com o pensamento e a escrita dessa historiografia deu-se, todavia, por meio de uma faceta pouco conhecida do Nobel de Literatura de 1998, a de tradutor. Foi por meio dessa atividade que, em finais dos anos de 1970, José Saramago estabeleceu primeiros contatos com o fazer historiográfico que o marcou de modo profundo. Este texto busca dar a ler alguns elementos desse encontro, alguns modos como a trama da ficção de José Saramago cruzaram-se com a urdidura da história segundo Georges Duby.

Publicado
2019-07-18
Como Citar
Braúna, J. D. (2019). A trama cruzou-se com a urdidura. Em Perspectiva, 5(1), 262-282. Recuperado de http://www.periodicos.ufc.br/emperspectiva/article/view/41644
Seção
Dossiê Temático