ENTRE CRÔNICAS E CONTOS: DUAS FACES DE JÚLIA LOPES DE ALMEIDA NO INÍCIO DA REPÚBLICA

  • Ligia Cristina Machado Instituto de Estudos Literários - Unicamp

Resumo

O presente artigo faz uma análise comparativa das crônicas de Júlia Lopes de Almeida, principalmente as reunidas no Livro das Noivas, e seus contos Os porcos e A  caolha publicados originalmente no mesmo período da última década do século XIX. Almeida foi a maior escritora do entresséculos, reconhecida pelos seus pares e pelo público que sempre recebeu muito bem as suas obras. Os dois contos selecionados chegaram a ser premiados no período e o último citado foi até mesmo inserido entre os cem melhores contos brasileiros do século XX, organizado por Ítalo  Moriconi. Por seu turno, o Livro das Noivas contou com diversas edições, desde que foi publicado em 1896 até as primeiras décadas do século XX. A análise busca mostrar como conviviam nos interesses literários da escritora uma preocupação didática  com  a  educação  feminina, em suas crônicas, e uma busca pela aceitação crítica, em seus contos e romances.

Biografia do Autor

Ligia Cristina Machado, Instituto de Estudos Literários - Unicamp
Doutoranda em História e Teoria Literária na Unicamp

Referências

A Mensageira: revista litteraria dedicada a mulher brazileira. São Paulo, SP: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 1987. V.1 n.1.

Gazeta de Notícias, 1 de dezembro de 1897.

ALMEIDA, Júlia Lopes de. Livro das noivas. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1914. (3ª edição).

__________ A caolha in: MORICONI, Italo. Os cem melhores contos brasileiros do século. Rio de Janeiro: Objetiva, 2000.

__________Os porcos. In: Ânsia Eterna. Disponível em: <http://www.biblio.com.br/conteudo/JuliaLopesdeAlmeida/molduraobras.htm>. Acesso em: 20 set. 2018.

AMED, Jussara Parada. Escrita e experiência na obra de Júlia Lopes de Almeida (1862-1934). Tese de doutorado defendida no Departamento de História Social da Universidade de São Paulo, 2010.

BUITONI, Dulcília Helena Schroeder. Mulher de papel–a representação da mulher na imprensa feminina brasileira. São Paulo: Loyola, 1981.

DE LUCA, Leonora. O ‘feminismo possível’ de Júlia Lopes de Almeida. In: Cadernos PAGU(12), 1999a.

____________ A mensageira:uma revista de mulheres escritoras na modernização brasileira. Dissertação apresentada ao Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UNICAMP, 1999b.

ELEUTÉRIO, Maria de Lourdes. Vidas de romances –as mulheres e o exercício de ler e escrever no entresséculos. Rio de Janeiro: Topbooks, 2005.

LAMONICA, Lucas de Castro. Filomena Borges: romance, imprensa e política. Dissertação de Mestrado defendida no Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas, 2015.

MAGALDI, Ana Maria Bandeira de Mello. Lições de casa –discursos pedagógicos destinados à família no Brasil. Belo Horizonte: Argvmentvm, 2007.

RIO, João do. O momento literário. Disponível em:

<http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/bn000134.pdf>. Acesso em: 15 jul. 2017.

RONCADOR, Sônia. A doméstica imaginária: literatura, testemunhas e a invenção da empregada doméstica no Brasil (1889-1999). Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2008.

VERÍSSIMO, José. A educação nacional. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1906.

ZANCHET, Maria Beatriz. Tradição e vanguarda na escritura de Júlia Lopes de Almeida. In: Revista Trama, volume 2, número 4, 2º semestre de 2006.

Publicado
2019-01-19