O requinte na prosa de Edgard Telles Ribeiro

  • Stânia Nágila Vasconcelos Carneiro

Resumo

De um modo geral, o romance pós-moderno pretende representar o enigmático homem inserido em uma realidade imprecisa cujos valores refletem-se no próprio discurso ficcional. Assim, em O Criado-Mudo, de Edgard Telles Ribeiro, esta realidade incerta e indeterminável apresenta-se em articulações multiformes, configurando-se contradições das mais variadas ordens que refletem os conflitos que se inserem no mundo atual e na ficção que a re-cria. Engana-se quem espera apenas um crime, ou quem imagina uma sobrinha-neta contando a história de Guilhermina até o fim, pois nos deparamos com uma envolvente e elegante história que prende a atenção do leitor não só pelo seu enredo mas, principalmente, pela maneira como foi escrita (ou como é contada).

Biografia do Autor

Stânia Nágila Vasconcelos Carneiro
Mestre em Literatura Brasileira – UFC
Publicado
2016-09-29
Seção
Dossiê