ESCUTAMENTOS DE BERNARDO: SOBRE O HAIKU JAPONÊS E O LIVRO DE BERNARDO

  • Janaina Jenifer de Sales Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências e Letras de Assis

Resumo

Há muito tempo a poesia ocidental, assim como outras artes, rendeu-se aos encantos e exotismos da estética e da filosofia oriental, através do que ficou conhecido como “japonismo”. Essa tendência influenciou até mesmo os poetas modernistas brasileiros e, durante todo o século XX o “haiku” ou “haicai” passou a ser praticado entre os poetas brasileiros, chegando até os dias de hoje. Neste trabalho, faremos uma aproximação entre a poesia de Manoel de Barros e essa forma poética tradicional japonesa. Para tanto, utilizaremos a segunda parte da obra Tratado geral das grandezas do ínfimo (2001), intitulada “O livro de Bernardo”.

Biografia do Autor

Janaina Jenifer de Sales, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências e Letras de Assis
É aluna do programa de pós-graduação stricto sensu em Letras da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), campus de Assis. Licenciada em Letras Francês/Português (2010-2014) pela mesma instituição.

Referências

ADORNO, Theodor. W., Notas de literatura I. São Paulo: Editora 34 Livraria Duas Cidades, 2003.

BARROS, Manoel de. Tratado geral das grandezas do ínfimo. São Paulo: Leya, 2013.

BARTHES, Roland. O império dos signos. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

BASHÔ, Matsuo. Trad. SAVARY, Olga. Haikais de Bashô. São Paulo: Hucitec, 1989.

BATH, Sérgio. Japão ontem e hoje. São Paulo: Ática, 1993.

GOGA, Masuda H., O haicai no Brasil. Trad. José Yamashiro. São Paulo: Oriento, 1988.

GUTTILLA, Rodolfo Witzig (Org.). Boa companhia: Haicai. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

OHNO, Massao; KEMPF, Roswhita. Trad. SAVARY, Olga. O livro dos hai-kais. São Paulo: Massao Ohno, 1980.

PAZ, Octavio. O arco e a lira. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

PAZ, Octavio. Signos em rotação. São Paulo: Perspectiva, 1972.

SUZUKI, Daisetz T. Zen and japanese culture. 5a ed. Tokyo: Tuttle, 1994.

WATTS, Alan. El camino del Zen. Retamar-Almería: Ediciones Perdidas, 2005.

Publicado
2017-01-30