EFEITO ANTINOCEPTIVO DO AGONISTA CANABINOIDE WIN 55,212-2 NO COMPORTAMENTO BRUXISMO-SÍMILE INDUZIDO POR ESTRESSE EMOCIONAL EM RATOS

Bruno Wesley de Freitas Alves, Mario Roberto Pontes Lisboa, Anamaria Falcão Pereira, Luiza Clertiani Vieira Alves, Delane Viana Gondim, Mariana Lima Vale

Resumo


Bruxismo é o apertamento e o rangimento dentário não funcional que pode ser influenciado pelo estresse emocional (EE) e tem forte associação com dor miofascial mastigatória, trazendo prejuízos funcionais ao sistema estomatognático. O sistema endocanabinoide (SEC) tem envolvimento com diversas funções fisiológicas, como a analgesia. A ação antinociceptiva do SEC tem sido demonstrada em vários modelos experimentais de dor, mas quase não existem estudos acerca da modulação exercida pelo SEC sobre a atividade muscular mastigatória (AMM) e nocicepção associada. Nessa perspectiva, este trabalho teve como objetivos avaliar o efeito do agonista canabinoide WIN 55,212-2 na AMM, no limiar nociceptivo (LN) dos músculos mastigatórios e na resposta das glândulas adrenais (GA) de animais submetidos ao modelo de EE, que induz o comportamento bruxismo-símile (CBS). Para isso, a caixa de comunicação foi utilizada como instrumento de indução do CBS através de estímulo de EE durante 14 dias. Foram implantados eletrodos subcutâneos na região dos músculos masseter e temporal para avaliar a AMM e realizado teste de hipernocicepção mecânica (Von Frey eletrônico) nos referidos músculos durante a indução do EE. Além disso, foram avaliados ganho ponderal e peso bruto e análise histomorfológica das GA. WIN 55,212-2 foi administrado e avaliou-se a resposta nociceptiva. Observou-se redução significativa do LN dos músculos mastigatórios, com pico no 11º dia do EE. Não houve diferenças no ganho ponderal e no peso bruto das GA. Animais estressados apresentaram acúmulo de vacúolos citoplasmáticos na zona fasciculada do córtex das GA. WIN 55,212-2 aumentou o LN, com respostas diferentes na cinética nociceptiva entre os animais controle e os submetidos ao EE. Nossos resultados mostram que animais expostos ao EE parecem apresentar AMM aumentada, com redução nos LN dos músculos mastigatórios e alterações histomorfológicas nas GA. WIN55,212-2 bloqueou o efeito hipernociceptivo do EE.

Texto completo:

PDF EPUB MOBI MP3

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Bruno Wesley de Freitas Alves, Mario Roberto Pontes Lisboa, Anamaria Falcão Pereira, Luiza Clertiani Vieira Alves, Delane Viana Gondim, Mariana Lima Vale