MÉTODOS PARA SUPERAÇÃO DA DORMÊNCIA DE SEMENTES DE CLITORIA TERNATEA L.

  • Rosangela Kaiane Oliveira de Lima
  • CHARLES LOBO PINHEIRO
  • Sebastiao Medeiros Filho

Resumo

A espécie Clitoria ternatea L., conhecida no Brasil como cunhã, pertencente à família Fabaceae, possui boa adaptabilidade às condições de clima quente e períodos de seca, além de satisfatória aptidão para produção de forragem. No entanto, estudos mostram baixa percentagem de germinação em sementes de cunhã em consequência da dormência física devido à impermeabilidade do tegumento à água. O trabalho teve como objetivo determinar a metodologia mais eficiente para a superação de dormência de sementes de cunhã. O experimento foi realizado no Laboratório de Análise de Sementes do Centro de Ciências Agrárias, da Universidade Federal do Ceará-UFC, Fortaleza-CE. As sementes foram procedentes de plantas localizadas em área experimental UFC, em Fortaleza-CE. Foram utilizados os seguintes métodos para a superação da dormência: imersão em ácido sulfúrico por 10, 20 e 30 minutos, imersão em água quente (80°C) por 10, 20, 30, 45 e 60 minutos, embebição em água por 48 horas e escarificação mecânica utilizando lixa. A germinação foi avaliada utilizando-se papel Germitest® como substrato, em germinadores do tipo BOD, sob temperatura constante de 25°C durante 12 dias. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, totalizando 11 tratamentos, com a testemunha, tendo 4 repetições de 50 sementes cada. As variáveis analisadas foram percentagem (PG), índice de velocidade (IVG) e tempo médio de germinação (TMG), matéria seca, número de sementes dormentes e comprimento das plântulas. Houve diferença entre os tratamentos. Embebição por 48 horas foi considerado o tratamento menos eficiente. Concluiu -se que os tratamentos imersão em ácido sulfúrico por 30 minutos e escarificação mecânica com lixa foram os mais eficientes para a superação da dormência. Reconheço a importância e agradeço ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq )pela concessão da bolsa.
Publicado
2019-01-14
Seção
XXXVII Encontro de Iniciação Científica