PROGRAMAÇÃO NAS ESCOLAS PROFISSIONAIS

  • Jean Igor de Queiroz Pantoja
  • Joao Pedro de Assis dos Santos
  • Davi Romero de Vasconcelos

Resumo

O projeto Programação nas Escolas profissionais (PEP) ˜ e um projeto do Grupo Programa de Ensino Tutorial (PET) de Sistemas de Informação da Universidade Federal do Ceará campus Quixadá (UFC). Temos como principal objetivo suprir as necessidades que os alunos da área de informática possuem com relação a programação. Sabendo da existência de alunos que possuem dificuldades em se adequar a metodologia do professor que ministra aula na escola. Sabendo disso o PEP tem como objetivo de ajudar os alunos a aprimorar as suas capacidades de resolver em problemas na área de programação, visando o desenvolvimento logico, técnico e cognitivo acerca do conte ´ udo, propondo metodologias diferentes objetivando sempre a aprendizagem dos alunos. A linguagem de programação a ser usada no curso ser ˜ a C, por ser a linguagem de programação que os alunos veem na escola. O conte ˜ udo abordado no curso é dividido em 6 módulos: Conteúdo condicional ( if/else); Laços de repetição ( ˜ While e For); Vetores; Manipulação de caracteres e ˜ strings; Programação com funções utilizando ponteiros; Matrizes. O curso tem como estrutura no ensino a distancia, utilizando a plataforma de comunicação ˜ Skype para transmitir as aulas via compartilhamento de telas, havendo duas aulas semanais (terça e quinta-feira), com cada aula durando em torno de uma hora. Também é utilizada a plataforma ´ Google Classroom, que nos permite disponibilizar apostilas, vídeo aulas e listas de atividades. Permitindo também, visualizar a presença dos alunos, quantos estão resolvendo as atividades, em que assuntos estão com duvidas e quantos possuem duvidas. Há ferramentas ´ uteis na plataforma tais como: Fórum de duvidas; Mensagens privadas via e-mail entre os participantes; Notificações de novas atividades. O curso e abordado em duas aulas semanais que s ´ ao divididas entre teórica e pratica. Aulas teóricas acontecem nas terças-feiras com conteúdos a serem explicados (conteúdos novos ou revisão). As aulas praticas ocorrem nas quintas-feiras, no qual é utilizada a metodologia Coding Dojo no formato Randori [Marcio 2014], por em contem modificações para se adequar ao ensino a distancia. E proposto que a turma seja dividida em duplas, no qual cada dupla devera resolver um problema, ambos oralmente ir ao descrever o que o professor deve programar, havendo rodízio de fala entre a dupla, para que todos possam ter a experiencia de programar e entender o que esta sendo feito no código. O curso iniciou no 2 semestre de 2018 no dia 14 de agosto e esta em andamento. Ate o momento (03 de outubro) obteve-se uma media de 8 alunos presentes em aula emum total de 10 aulas, sendo apresentado dois módulos: conteúdo condicional e laçosde repetição. A partir do ˜ classroom e das aulas praticas foi permitido perceber que alguns alunos (cerca de 3 alunos) sentiram mais dificuldades com o conteúdo de laços de repetição e se sentiram confusos em como utilizar os laços, para resolver esse problema˜foi passado uma lista com exercícios sobre o modulo e uma atenção maior com os alunos que sentem dificuldade. Até o termino do curso continuar continuaremos orientando devidamente os alunos, cada qual no seu ritmo, para que os mesmo possam aprender o que foi repassado e que tenham maior afinidade com programação de algoritmos. Além disso, também espera-se que os alunos identifiquem se essa e realmente a área com qual eles se identificam, e se sim, orientar esses alunos para que sejam universitários promissores em nosso campus.
Publicado
2015-09-09
Seção
Encontros Universitários 2018 - Campus Quixadá