AMOXICILINA ASSOCIADA À METRONIDAZOL COMO TERAPIA ÚNICA NO TRATAMENTO DA PERIODONTITE CRÔNICA SEVERA - SÉRIE DE CASOS

  • Mariane Nunes de Mesquita
  • Zuila Albuquerque Taboza, Liana Freire de Brito, RODRIGO OTAVIO CITO CESAR REGO
  • Virginia Régia Souza da Silveira

Resumo

A periodontite é considerada a mais significante das doenças periodontais que atingem os dentes e as estruturas de sustentação (osso alveolar, ligamento periodontal e tecidos moles), que tem como fator etiológico primário o biofilme oral. A terapia ouro preconizada para o tratamento da periodontite crônica é a raspagem e alisamento radicular (RAR) aliada ao adequado controle supragengival de placa. Muitas vezes esses procedimentos são insuficientes na mudança do perfil bacteriano patogênico, necessitando de uma terapia adjuvante através do uso de antibióticos sistêmicos que parecem promover por um maior período a manutenção da redução de microrganismos. Esta pesquisa avaliou através de uma série de casos o efeito da monoterapia amoxicilina (AMX) associada ao metronidazol (MTZ) sobre os parâmetros clínicos de indivíduos com periodontite crônica severa (PCS). Doze pacientes com PCS, média de idade de 45,6 anos (± 8,9), foram examinados ao início (T0), 6 semanas (T1) e 12 semanas (T2). Foram coletados parâmetros clínicos periodontais: índice de placa, índice gengival, sangramento a sondagem, profundidade de sondagem e perda de inserção clínica nos três períodos. Logo após o exame clínico periodontal, os pacientes receberam raspagem supra gengival e instrução de higiene oral, que foi reforçada nos retornos. Para cada indivíduo foi disponibilizada a medicação AMX (500 mg) e MTZ (400 mg), com orientação de tomadas por via oral três vezes ao dia durante 7 dias. Após o período de 12 semanas, todos os pacientes receberam tratamento periodontal de RAR de acordo com a condição periodontal encontrada. Houve uma redução significante na proporção de sítios com profundidade de sondagem > 4 mm e 5 mm (p< 0,05), quando comparados T0 com T1 e T2. O protocolo de utilização do MTZ associado a AMX aliado à raspagem supra gengival mostrou-se promissor na redução da proporção de sítios com profundidade de sondagem moderada em pacientes com PCS.
Publicado
2019-01-01
Seção
Encontro de Iniciação Científica – PRPPG