ANÁLISE IN VIVO DA BIOCOMPATIBILIDADE E BIODEGRADAÇÃO DE BIOCOMPÓSITOS DE HIDROXIAPATITA E GELATINA DE TILÁPIA DO NILO (OREOCHROMIS NILOTICUS)

  • Lara Gomes de Alcântara
  • Efigênia Maria de Sousa, Edla Freire de Melo, Maryane Breckenfeld Silva Diniz, Men de Sa Moreira de Souza Filho
  • Igor Iuco Castro da Silva

Resumo

O processamento da espécie Tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) pode gerar subprodutos contributivos na construção de biocompósitos para enxertia óssea em aplicações biomédicas. O objetivo deste trabalho visa analisar a biocompatibilidade e biodegradação de biocompósitos extraídos da indústria da piscicultura. Amostras obtidas em frigorífico de filetagem de peixes em Fortaleza-CE passaram por extração de hidroxiapatita e gelatina, até a obtenção de biocompósitos, com caracterização físico-química preliminar feita no CNPAT-EMBRAPA. Este estudo conta com apreciação do CEUA-UFC Sobral para a fase experimental in vivo, onde 45 camundongos Swiss machos adultos passarão por procedimento cirúrgico com anestesia geral, sendo criadas bolsas subdérmicas bilaterais na região tronco-dorsal, para enxertia de materiais-teste. Cada camundongo receberá um tipo de material-teste com diferentes concentrações de gelatina (G) hidroxiapatita (HA) e riboflavina (R), conforme a seguir: G1: 60%G:40%HA:1%R, G2: 70%G:30%HA:1%R e G3: 80%G:20%HA:1%R. No lado contralateral não haverá enxertia, apenas a bolsa subdérmica deixada como controle negativo. Os animais serão eutanasiados por sobredose anestésica e as necrópsias excisionais serão encaminhadas para processamento e análise histopatológica, baseada na norma internacional de caraterização biológica in vivo, de dispositivos médicos implantáveis ISO 10993-6, nos tempos experimentais de 1, 3 e 9 semanas, que avaliará as respostas inflamatórias, reparo e integridade ou degradação dos materiais em estudo. Na análise estatística serão mensurados os dados paramétricos e não paramétricos por meio do teste ANOVA e o teste de Tukey-Kramer, cuja significância de p<0,05. Espera-se determinar os biomateriais mais promissores para futuras aplicações clínicas em enxertia óssea, dessa forma, potencializando a geração de patentes em associação UFC-EMBRAPA.
Publicado
2019-01-01
Seção
Encontro de Iniciação Científica – PRPPG