AVALIAÇÃO SUBCLÍNICA DA FREQUÊNCIA DE MICRONÚCLEOS EM CÉLULAS DA MUCOSA BUCAL EM PACIENTES FUMANTES E NÃO FUMANTES

  • Maryane Breckenfeld Silva Diniz
  • Haydee Gina Quispe Jiménez, Ana Liza Paz Souza Batista
  • Igor Iuco Castro da Silva

Resumo

A mucosa bucal pode ser exposta a agentes cancerígenos, em especial o tabaco, tornando-se suscetível a danos celulares devido aos múltiplos metabólitos reativos gerados. Os micronúcleos são indicativos de danos no DNA e poderiam contribuir no rastreamento e na compreensão da etiopatogênese de lesões subclínicas. Entretanto, este diagnóstico celular é pouco explorado e bastante heterogêneo na comunidade científica. O objetivo deste trabalho visa determinar a frequência de micronúcleos nas células epiteliais da mucosa bucal em pacientes fumantes e não fumantes. Esta pesquisa foi aprovada pelo Comitê de ética local e foi conduzida na Clínica de Odontologia da UFC Sobral. Foi realizada coleta e fixação em etanol 95% de células esfoliadas da mucosa bucal com cytobrush nas regiões de mucosa jugal, borda lateral de língua e assoalho de boca de 16 pacientes de ambos sexos, separados em 2 grupos: não fumantes (G1) e fumantes (G2). Após processamento citológico e coloração de Papanicolau, as lâminas obtidas foram analisadas usando microscópio óptico, sendo fotodocumentadas 100 células por amostra e perfazendo um total de 4.800 imagens onde foram contadas a presença e a quantidade de micronúcleos por célula. Em comparação intergrupos, houve nos pacientes fumantes uma frequência percentual de micronúcleos significativamente superior ao controle nas regiões de assoalho de boca (23,63±13,62 e 6,5±2,78, respectivamente) e mucosa jugal (22,25±9,54 e 10,13±19,1, respectivamente). Em borda lateral de língua, não foi evidente diferença entre os grupos fumante (24,38±11,19) e controle (19,38±10,32). Tais resultados preliminares sugerem existir uma diferença quanto a presença geral de micronúcleos entre o grupo fumante e não fumante, bem como entre diferentes sítios anatômicos intraorais, sendo necessário ainda finalizar a comparação com a quantidade de micronúcleos por célula prevista na continuidade deste estudo.
Publicado
2019-01-01
Seção
Encontro de Iniciação Científica – PRPPG