ESTUDO DO PROCESSO DE OBTENÇÃO DE NANOPAPERS DE TRIÓXIDO DE MOLIBDÊNIO CONDUTOR E FLEXÍVEL ATRAVÉS DE REDUÇÃO COM ÁCIDO IODÍDRICO

  • Dandara Martins Ferreira
  • Pedro Henrique Aguiar, Keyvilânia Vieira Venancio de Freitas, JOSE VALDENIR DA SILVEIRA
  • Rosana Maria Alves Saboya

Resumo

O uso cada vez maior de eletrônicos tem promovido o rápido desenvolvimento de dispositivos e componentes flexíveis de alto desempenho. O armazenamento de energia em nanopaper, filmes finos em formato de papel com excelente transparência e flexibilidade, também têm atraído atenção significativa da comunidade científica. O trióxido de molibdênio ortorrômbico (α-MoO3), óxido de metal de transição com estruturas em camadas, tem sido usado como material promissor para armazenamento de energia, devido sua alta capacitância, boas propriedades eletroquímicas e preparação controlável. No entanto, sua condutividade relativamente baixa impede sua aplicação em algumas áreas. Vários métodos têm sido proposto para aumentar a condutividade do MoO3. Este trabalho teve como objetivo estudar o processo de obtenção de nanopapers de MoO3 condutivo através do tratamento das nanofitas ultralongas de MoO3 com ácido iodídrico (HI). A condutividade dos nanopapers foi controlada por intercalação interplanar de H+ nas nanofitas de MoO3 a partir da reação de redução em solução aquosa de HI. Neste estudo, nanofitas de MoO3 foram sintetizadas pelo método hidrotérmico, sendo posteriormente suspensas em ácido acético para adição de HI. A mistura foi então aquecida a temperaturas controladas sem agitação. Foram avaliados parâmetros reacionais como quantidade de HI e tempo de tratamento térmico. Os nanopapers de MoO3 foram preparados por filtração a vácuo de uma suspensão homogênea das nanoestruturas sintetizadas. Os materiais foram caracterizados por microscopia eletrônica de varredura (MEV), difração de raios-X (DRX) e espectroscopia Raman. Medidas elétricas foram realizadas para avaliação dos nanopapers de MoO3 tratados por HI. A flexibilidade mecânica e a capacidade de dobragem também foram avaliadas.
Publicado
2019-01-01
Seção
Encontro de Iniciação Científica – PRPPG