AVALIAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE INIBIDORES MEIÓTICOS DURANTE A PRÉ-MATURAÇÃO IN VITRO DE OÓCITOS BOVINOS

  • Bianca Régia Silva
  • Ana Liza Paz Souza Batista, Ana Liza Paz Souza Batista
  • José Roberto Viana Silva

Resumo

Oócitos de folículos antrais médios precisam passar por um período prévio de maturação in vitro na presença de fatores de crescimento e de substâncias inibidoras da maturação nuclear, afim de bloquear a meiose e aumentar assim, o tempo para a capacitação do oócito para alcançar a metáfase II com eficiência. Nesse sentido, protocolos de pré-maturação in vitro vem sendo desenvolvidos com a utilização de inibidores meióticos. O objetivo do presente estudo foi examinar os efeitos da associação de diferentes inibidores de retomada meiótica durante a pré-maturação in vitro de oócitos bovinos. Complexos cúmulos oócítos (OCCs) foram pré-maturados em meio TCM (controle) ou com 3-isobutil-1- metilxantina (IBMX) + forskolin (FSK); IBMX + peptídeo natriurético do tipo-C (CNP), FSK + CNP ou ambos inibidores, IBMX + CNP + FSK durante 8 h, 38,5 ° C, com 5% de CO2. Após a pré-MIV, a configuração da cromatina foi avaliada e analisada sob microscópio epi-fluorescente invertido (Leica, DMI4000B). Os oócitos foram classificados de acordo com o estágio de maturação nuclear em vesícula germinativa (VG) ou quebra da vesícula germinativa (RVG). Após as 8 h, foi observado uma maior percentagem de oócitos em VG nos grupos CNP + FSK (62%) ou no IBMX + CNP + FSK (42%). Por outro lado, os grupos TCM, IBMX + FSK ou IBMX + CNP apresentaram maiores percentagens de oócitos em RVG (68%, 64% e 72%, respectivamente). Em conclusão, a associação do CNP + FSK ou IBMX + CNP + FSK foram capazes de inibir a retomada meiótica de oócitos bovinos durante 8 h de pré-maturação in vitro.
Publicado
2019-01-01
Seção
Encontro de Pesquisa e Pós-Graduação – PRPPG