AVALIAÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA EM PACIENTES COM CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO QUE REALIZAM TRATAMENTO NA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SOBRAL.

  • Luzia Mesquita Bastos
  • Denise Hélen Imaculada Pereira de Oliveira, Marcelo Bonifácio da Silva Sampieri, Karuza Maria Alves Pereira, Karuza Maria Alves Pereira
  • Filipe Nobre Chaves

Resumo

O Câncer de Cabeça de Pescoço (CCP) é responsável por uma grande incidência de óbitos em todo o mundo, constituindo a sexta causa de morte por câncer. No mundo, são diagnosticados aproximadamente 200 mil casos novos de CCP, sendo o principal sítio de acometimento cavidade oral. Estas neoplasias malignas podem acarretar alterações significativas em funções vitais relacionadas à alimentação, comunicação e interação social dos indivíduos afetados. Após o diagnóstico, o tratamento, frequentemente, determina uma deterioração de funções básicas, como mastigação, respiração, salivação, deglutição e fala podendo gerar repercussões psicológicas importantes, tanto para os pacientes afetados quanto para seus familiares. Diante disso, a avaliação de qualidade de vida nessa população de pacientes pode ajudar à melhor compreensão do real impacto da doença e seu tratamento na vida dos indivíduos. A pesquisa será realizada em pacientes que realizam tratamento radioterápico na Santa Casa de Misericórdia de Sobral. Para tanto, será aplicado questionário da Universidade de Washington (UW-QOL), que apresenta boa aceitabilidade, praticabilidade, já validado no Brasil. Ele é composta por doze questões relacionadas a funções específicas da região de cabeça e pescoço, como também relacionadas a atividade, recreação, dor, humor e ansiedade, em que cada questão apresenta de três a cinco categorias de resposta com escores variando de 0 (pior) a 100 (melhor). Os pacientes serão convidados a preencher o questionário durante as consultas de seguimento. Após isso os dados serão tabelados, a variação dos escores de QV será avaliada por meio do teste de Wilcoxon (dados não-paramétricos).
Publicado
2019-01-01
Seção
Encontro de Pesquisa e Pós-Graduação – PRPPG