ANÁLISE DA DOMINÂNCIA CORONARIANA EM CORAÇÕES HUMANOS DO LABORATÓRIO DE ANATOMIA DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - CAMPUS DE SOBRAL

  • Vitória Campelo de Andrade Rodrigues
  • Raimundo Nonato Lira Pompeu de Saboya, Isabela de Paula Nóbrega, Eladio Pessoa de Andrade Filho, Daniel Hardy Melo
  • Carolina da Silva Carvalho

Resumo

INTRODUÇÃO: O padrão de dominância coronariana baseia-se na artéria coronária que emitirá o ramo interventricular posterior, alcançando a crux cordis (ponto de intersecção dos sulcos interventricular, atrioventricular e interatrial) e pela emissão do ramo posterolateral adjacente. A dominância pode ser caracterizada como esquerda, direita ou balanceada 1,2 . Estima-se que 70-80% da população tenha uma dominância à direita e cerca de 5-10% à esquerda 3 . A dominância à esquerda tem sido associada com aumento da mortalidade por infarto agudo e maior incidência de arteriosclerose 4,5 . Estudos recentes sugerem um bom conhecimento da perfusão da artéria coronária direita (ACD) em casos de dominância esquerda, minimizando a morbidade das doenças cardiovasculares 4 . Com base nesses preceitos, o objetivo do presente estudo é avaliar o padrão de dominância circulatória de corações humanos, e de seus principais de ramos em cadáveres do Laboratório de Anatomia Humana da Universidade Federal do Ceará, Campus Sobral. METODOLOGIA: Foram selecionados aleatoriamente 5 corações de distintas etnias e sexos, sendo escolhidos de acordo com o melhor estado de preservação vascular. As medidas das artérias dos nós sinoatrial e atrioventricular, quando presentes, foram computadas. RESULTADOS: Os corações analisados apresentaram um padrão de dominância coronariana à direita (5 de 5 – 100%). Os ramos interventriculares posteriores (ramos da ACD) atingiram a crux cordis, emitindo inúmeros ramos posterolaterais em direção ao ventrículo esquerdo. Sakamoto et al. (2013) investigaram a relação da dominância coronariana com o volume do fluxo sanguíneo através do método Doppler, constatando a influência da dominância sobre a área perfundida do miocárdio 6 . CONCLUSÃO: O entendimento do padrão de dominância coronariana é de suma importância aos discentes do Curso de Medicina, solidificando os conhecimentos anátomo-clínicos e os aspectos relevantes da cardiologia clínica.
Publicado
2019-01-01
Seção
Encontro de Iniciação à Docência – PROGRAD