DESCRIÇÃO ANATÔMICA DA CÁPSULA INTERNA DE CADÁVERES DO LABORATÓRIO DE ANATOMIA HUMANA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - CAMPUS SOBRAL: CORRELAÇÕES CLÍNICAS APÓS ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO (AVE)

  • Francisco Monteiro Silveira Junior
  • Eladio Pessoa de Andrade Filho, Raimundo Nonato Lira Pompeu de Saboya, Carolina da Silva Carvalho, Pedro Henrique Duarte Moreira
  • Daniel Hardy Melo

Resumo

INTRODUÇÃO: A cápsula interna (CI) é uma área nobre que faz parte da sustância branca do sistema nervoso central, comunicando o córtex sensorial e motor com estruturas subcorticais. Lesões da CI decorrente de comorbidades cerebrovasculares comprometem o tecido neuronal, acarretando em déficits funcionais. No Brasil, as doenças cerebrovasculares correspondem a principal causa de morte, seguidas do infarto agudo do miocárdio. O acidente vascular encefálico (AVE) ocorre por disfunções na irrigação sanguínea, sendo classificado como hemorrágico ou isquêmico. O AVE isquêmico é o mais frequente e mórbido, ocorrendo em 80% dos casos, podendo ser do tipo aterotrombótico, embólico, lacunar etc. No Ceará, em 2004, a taxa de mortalidade foi de 44,8/100 mil habitantes. Com base nessas informações, o objetivo desse trabalho foi correlacionar os aspectos anatômicos da CI com os distúrbios funcionais observados após instalação do AVE.METODOLOGIA: Foram analisados cortes frontais e transversais do encéfalo de dois cadáveres do Laboratório de Anatomia da Universidade Federal do Ceará, Campus Sobral, correlacionando aspectos anatômicos dos ramos (anterior, posterior e joelho) da CI com lesões decorrentes do AVE.RESULTADOS: O ramo anterior da CI passa entre o núcleo caudado e o NL, apresentando fibras frontopontinas (córtex à ponte) e talamocorticais (tálamo ao lobo frontal). O joelho, situado numa região de transição entre os ramos anterior e posterior da CI, é constituído de fibras corticobulbares. O ramo posterior cruza o tálamo e o NL, sendo ocupado por fibras corticoespinais (córtex à medula) e sensoriais. Lesões isoladas ou combinadas dos ramos da CI, pode ter uma ampla sintomatologia, acarretando em distúrbios motores (hemiparesias), sensoriais, atáxicas e disartria (mão desajeitada). CONCLUSÃO: O estudo anátomo-funcional da CI é de suma importância, tendo em vista que as lesões nessa área são comuns na prática médica e tendem a aumentar com o avançar da idade.
Publicado
2019-01-01
Seção
Encontro de Iniciação à Docência – PROGRAD