DIFICULDADES NO ENSINO APRENDIZAGEM DOS ACADÊMICOS DE ODONTOLOGIAS EM ANATOMIA HUMANA UTILIZANDO PEÇAS CADAVÉRICAS PRESEVADAS EM FORMALDEÍDO.

  • Maria Paulina de Mesquita Oliveira
  • Lucas de Castro Silva Ribeiro, Hellíada Vasconcelos Chaves, Camila Silva de Oliveira, MATEUS PEREIRA DA SILVA
  • Adriana Kelly de Sousa Santiago Barbosa

Resumo

A utilização de técnicas que conservem e permitam uma plena visualização e estudo macroscópico das estruturas anatômicas em cadáveres humanos é de fundamental importância para o ensino e aprendizagem dos acadêmicos da área da saúde. Desde muito tempo, técnicas vêm sendo desenvolvidas para essa preservação. Dentre tantas, a mais utilizada é a formalização, vantajosa por ser uma técnica fácil e barata. Apesar disso, existem malefícios biológicos, ecológicos e interferências no processo de ensino aprendizagem dos acadêmicos. Logo, o objetivo desse trabalho é discutir o custo-benefício, levando em conta os efeitos negativos da utilização do formol no ensino-aprendizagem para os acadêmicos de Odontologia. Foi realizada uma busca nas bases de dados Pubmed e Scielo utilizando os seguintes descritores: “Anatomia Humana”, “Conservação” e “Formaldeído”. Foram selecionados 3 artigos recuperados na busca, referentes ao período de 2008 a 2018 com base em critérios de inclusão pré-estabelecidos. Além disso, foi realizada uma pesquisa qualitativa no ano de 2019 com os alunos do 1º e 2º período do curso de Odontologia na Universidade Federal do Ceará Campus Sobral, sobre os efeitos e dificuldades de aprendizagens utilizando as peças conservadas em formol. De acordo com os resultados da pesquisa qualitativa, constatou-se que os acadêmicos enfrentam dificuldades de aprendizagem, visto que o tempo que conseguem ficar estudando e visualizando as peças anatômicas é reduzido, em razão dos efeitos mais comuns do formol, como ardência nos olhos e boca, com presença de lacrimejamento constante e ressecamento das mucosas, dificultando a aprendizagem. Desta forma, é importante considerar a utilização de formas alternativas de ensino em anatomia para os acadêmicos, a fim de evitar os riscos e efeitos negativos do recurso da formalização e com o propósito de tornar o ensino de qualidade suficiente para a formação de profissionais hábeis, competentes, críticos e criativos.
Publicado
2019-01-01
Seção
Encontro de Iniciação à Docência – PROGRAD