MONITORIA DE HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

  • Rinella Maria Martins Costa
  • Levi Carvalho e Silva, João Victor Muniz vasconcelos, Giovanna Esmeraldo Paz Soares, Regina Ramos Pimenta
  • Francisco Placido Nogueira Arcanjo

Resumo

Introdução: A prática em ser monitor de Histologia e Embriologia contribui para a aprendizagem do monitor e alunos e também para a experiência deste como docente. Durante as monitorias, é realizada a retirada das dúvidas dos alunos e o aumento da experiência ao manusear microscópios. Os monitores, então, auxiliam os professores no ensino dos acadêmicos sobre a disciplina, contribuindo assim para o aprimoramento do ensino médico fornecido pela instituição. Objetivo: Este relato de experiência objetivou descrever a experiência da discente como monitora na disciplina de Histologia e Embriologia, a qual é ministrada no dois primeiros semestres do curso de Medicina na Universidade Federal do Ceará, campus Sobral. Método: As monitorias acontecem no laboratório com o uso de slides projetados, os quais mostram as lâminas histológicas e estruturas embriológicas que os alunos devem procurar em seus microscópios e observar modelos. Além disso, há discussões sobre os temas no curriculo, como forma da introduzir as aulas. A atividade de monitoria foi exercida durante o período de Março a Novembro dos anos 2018/2019. Resultados: A vivência como aluna monitora foi essencial para o crescimento pessoal e profissional da discente monitora, pois a mesma relata o desenvolvimento de maior segurança e habilidade não só para a docência, mas também na aptidão em falar em público, engrandecendo, assim, sua vocação como futuro profissional. Para os alunos, foi possível atender suas necessidades apresentadas, ampliando sua fonte de estudo, além de construir um diálogo entre iguais, diminuindo um distanciamento que possa vir a existir na sala de aula. Conclusão: A atividade desenvolvida contribuiu para o processo de formação da aluna monitora, tanto do ponto de vista acadêmico quanto prático, visto que o profissional médico deve ter conhecimento na área de Histologia e Embriologia, a qual relata o início da formação do homem e estuda os tecidos que compõe o complexo corpo humano.
Publicado
2019-01-01
Seção
Encontro de Iniciação à Docência – PROGRAD