PERCEPÇÃO ACERCA DA RELEVÂNCIA DO ATLAS DE SINAIS CLÍNICOS PARA A DISCIPLINA DE SEMIOLOGIA MÉDICA NO 4° SEMESTRE DO CURSO DE MEDICINA DA UFC-CAMPUS SOBRAL

  • Gabriel Costa dos Reis
  • NULL
  • Geison Vasconcelos Lira

Resumo

Introdução: O estudo da semiologia médica oferece uma oportunidade de conhecer o paciente como um ser integral, não apenas suas queixas e sintomas, mas seu contexto social, influências ambientais, hábitos de vida e sua personalidade. O atento olhar clínico permite a identificação de padrões que possam nortear o diagnóstico de patologias, apenas pelo ato observacional, de modo que o Atlas de Sinais Clínicos, compilados pelos monitores da semiologia médica e idealizado pelo professor orientador Dr. Geison Vasconcelos Lira, notabiliza-se como uma ferramenta complementar ao conteúdo teórico-prático abordado na disciplina. Objetivos: O presente trabalho busca determinar a percepção dos alunos do 4° semestre de medicina da UFC-Campus Sobral acerca da relevância e impacto do Atlas de Sinais Clínicos na disciplina de semiologia médica. Metodologia: Trata-se de um estudo do tipo transversal, qualitativo com aplicação por meio de formulário eletrônico elaborado na plataforma Google Forms, o formulário foi aplicado para alunos do 4° semestre do curso de medicina da UFC-Campus Sobral, consistindo em 4 perguntas objetivas abordando a relevância, didática, organização e impacto. Resultados: O formulário foi respondido por cerca de 87% dos alunos da turma, obtendo um N de 36 respostas. A 1° pergunta inqueria acerca da relevância da ferramenta com graduação de 1 a 5 (sendo 1 irrelevante e 5 muito relevante), 89% assinalaram como muito relevante e 11% relevante, a 2° pergunta inqueria acerca da didática da ferramenta com graduação de 1 a 4 (sendo 1 pouco didático e 4 muito didático), 100% classificou a ferramenta como muito didática, a 3° pergunta buscava avaliar a organização da ferramenta com as graduações seguintes e respectivos percentuais: incompleta (0%), pouco completa (11%), completa (56%) e muito completa (33%) e a 4° pergunta inqueria sobre o impacto da ferramenta no aprendizado do conteúdo, 100% considerou que a ferramenta obteve impacto positivo.
Publicado
2019-01-01
Seção
Encontro de Iniciação à Docência – PROGRAD