A IMPORTÂNCIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A CONDUÇÃO DO ATENDIMENTO PSICOTERAPÊUTICO: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

  • Isabelly Lavínia Guilherme Almeida Prado
  • André Sousa Rocha
  • Maria Suely Alves Costa

Resumo

A lei 4.119 de 27 de agosto de 1962, reconhece e regulamenta a profissão de psicologia no Brasil e confere, privativamente, o uso de métodos, técnicas e instrumentos aos psicólogos com diversas finalidades, por exemplo, o diagnóstico psicológico. A Avaliação Psicológica é um processo técnico, ético e científico realizada para responder uma questão de encaminhamento ou responder a um problema. Recentemente, foi aprovada como área de especialidade pelo Sistema Conselhos de psicologia. Este trabalho tem por objetivo apresentar a importância da avaliação psicológica como um procedimento que pode auxiliar na condução do tratamento psicoterapêutico, a partir de um caso clínico atendido no Serviço de Psicologia Aplicada (SPA) da Universidade Federal do Ceará (UFC). O caso clínico em estudo é uma adolescente, atendida pelo SPA desde o ano de 2018 e que fora encaminhada pelo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do município de Sobral com a hipótese diagnóstica de Personalidade Borderline. A partir disso, uma estagiária solicitou uma Avaliação Psicológica com a finalidade de investigar quais os principais aspectos a serem trabalhados em psicoterapia. Foram realizadas cinco sessões durante os meses de maio e junho de 2019, sendo duas sessões para a anamnese, duas sessões destinadas a aplicação dos instrumentos Escalas Beck e House- Tree- Person (HTP) e uma sessão de devolutiva com a adolescente e sua mãe. As conclusões obtidas através do processo de avaliação psicológica possibilitaram uma melhor compreensão acerca dos aspectos da personalidade da cliente, auxiliando assim no que pode ser trabalhado durante a terapia. Fora evidenciado através do contato com a estagiária que solicitou a avaliação o quanto o processo contribuiu para melhorar a condução do caso clínico, além de esclarecer sobre a veracidade da hipótese diagnóstica dada pelo psiquiatra.
Publicado
2019-01-01
Seção
Encontro de Iniciação Acadêmica – PRAE