MÉTODOS ALTERNATIVOS AO USO DE ANIMAIS EM AULAS PRÁTICAS DO CURSO DE MEDICINA DA UFC CAMPUS SOBRAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

  • Evanildo Gonçalves Batista
  • Alana Nogueira Godinho
  • Lissiana Magna Vasconcelos Aguiar

Resumo

Introdução: A Resolução Normativa nº 38 do Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (CONCEA), proíbe o uso de animais em atividades didáticas demonstrativas e observacionais que não objetivem desenvolver habilidades psicomotoras e competências nos discentes. Considerando que o Programa Bolsa de Iniciação Acadêmica deve contribuir para a ampliação dos horizontes de ensino do aluno, a vivência junto à Comissão de Ética no Usos de Animais (CEUA) do Campus de Sobral despertou o interesse sobre o bem-estar e ética animal. Objetivo: Desta forma, este trabalho tem como objetivo relatar a experiência do bolsista quanto ao uso de métodos alternativos ao uso de animais para aulas práticas. Metodologia: Na UFC-Campus de Sobral o uso de animais em aulas práticas na disciplina de Farmacologia foi substituído por softwares, como o Pharmasoftware®, sendo vivenciado pelo aluno-bolsista no primeiro semestre do Curso de Medicina. Resultados e Discussão: A metodologia utilizada na disciplina empregou o uso de Software (Pharmasoftware®), através do qual são demonstradas diferentes vias de administração aos animais. A Lei nº 11.794/2008 (Lei Arouca) afirma que sempre que possível, as práticas de ensino deverão ser fotografadas, filmadas ou gravadas, de forma a permitir sua reprodução para ilustração de práticas futuras, evitando-se a repetição desnecessária de procedimentos didáticos com animais. Assim, esta experiência vivenciada mostrou que não houve prejuízo para o aprendizado e na percepção do aluno, contribuiu para a formação profissional e cidadã com condutas mais éticas com respeito aos animais. Conclusão: A realização de atividades junto ao CEUA proporcionou a construção de pensamento crítico e reflexivo sobre a utilização de animais no ensino e um melhor entendimento sobre a importância da substituição por métodos alternativos eficazes para um desenvolvimento ético e científico dentro da Universidade.
Publicado
2019-01-01
Seção
Encontro de Iniciação Acadêmica – PRAE