OFICINAS DE MÚSICA NO SUBPROJETO PIBID MÚSICA UFC SOBRAL: UM ESTUDO COMPARATIVO DAS INTERVENÇÕES EM DUAS ESCOLAS PÚBLICAS DE SOBRAL

  • Benedito Duarte Netto
  • Gabrielly da Silva Correa, Douglas Damasceno da Frota, Antonio Lucas Evangelista de Moraes Silva
  • Israel Victor Lopes da Silva

Resumo

O presente trabalho tem como intuito elaborar um estudo comparativo em torno das intervenções nas oficinas de música que foram realizadas na Escola Municipal Osmar de Sá Ponte e no Colégio Estadual Dom José Tupinambá da Frota pelos bolsistas do PIBID Música UFC Sobral. O objetivo da pesquisa é caracterizar as experiências das oficinas de música desenvolvidas em cada instituição de ensino, destacando as principais dificuldades encontradas a partir das ações elaboradas pelo subprojeto PIBID. As oficinas na escola Osmar ocorrem nos períodos de contraturno escolar, para alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental II, com práticas de sopros, violão, percussão e canto e, na escola Estadual, ocorrem como disciplina eletiva curricular do Ensino Médio, nas práticas de clube de música e banda de fanfarra, sendo o objeto deste estudo as oficinas de sopros (Estadual), canto e violão (Osmar). O espaço utilizado são salas de aula e biblioteca na Osmar e uma sala própria para aulas de música na Estadual. As principais dificuldades encontradas foram a falta de um espaço adequado, falta de instrumentos, evasão de alunos, horário inadequado e desinteresse nas aulas pelos alunos. Com base nas dificuldades, houve a necessidade da elaboração de estratégias para obter o bom rendimento das aulas, como reuniões com a direção da escola, revisão da metodologia de ensino utilizada, com base em autores como Helena Coelho, Sá Pereira e Henrique Pinto, e apresentação de novas atividades envolvendo a opinião e cooperação dos alunos em sua construção. Ao final, é mostrado as semelhanças nas dificuldades em cada oficina e possíveis metodologias de ensino para tentar solucionar tais dificuldades e apresentar resultados satisfatórios frente a elas. Concluímos, portanto, que ocorrem dificuldades semelhantes em ambos os contextos e que podem ser superadas através de uma metodologia adaptada a cada realidade, tendo em vista as necessidades de espaço e interesse dos alunos e da própria escola.
Publicado
2019-01-01
Seção
Encontro de Práticas Docentes / Seminário Institucional de Iniciação à Docência – PROGRAD