CARCINOSSARCOMA DE LARINGE COMO RESULTADO DE AGRESSÕES MULTIFATORIAIS AO SISTEMA RESPIRATÓRIO: UMA REVISÃO DE LITERATURA

  • Mariângela Ellen Lima Ferreira
  • Benedito Mesley Lima Portela, Madamile Pessoa Altino, Cândido Rodrigues Maia Neto, Thiago Alves Lourenço
  • Roberta Cavalcante Muniz Lira

Resumo

INTRODUÇÃO: O carcinossarcoma da laringe trata-se de um tumor maligno bifásico, composto por elementos epiteliais e mesenquimais, que atinge a região da cabeça e pescoço, principalmente na área supra glótica. As estatísticas apontam que o carcinoma sarcomatoide da laringe acomete, na maioria dos casos, pacientes masculinos, de idade média a avançada, tabagistas e etilistas. À vista disso, fica evidente que as causas externas que afetam o sistema respiratório, como álcool e cigarro, são potentes fatores de risco para a referida doença. Com relação ao tratamento para o carcinossarcoma, a literatura indica que a cirurgia seguida de radioterapia oferece maior sobrevida ao paciente. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo transversal e qualitativo, obtido por análise de oito artigos científicos relacionado à Carcinossarcomas de Laringe, publicados entre os anos de 2012 a 2019, em bases de dados como SciELO, PubMed e Google Acadêmico. OBJETIVOS: Revisar os aspectos mais recentes acerca do carcinossarcoma de laringe; Relacionar o uso do tabaco e de bebidas alcoólicas a potenciais fatores de risco para o carcinossarcoma na laringe, por acometimento do trato respiratório. RESULTADOS: O caráter raro do Carcinossarcoma de laringe implica em quantidade limitada de estudos epidemiológicos acerca do tema. Essa neoplasia apresenta-se de forma expressiva em pacientes masculinos de idade mediana devido a maior suscetibilidade ao abuso de drogas lícitas, apesar de que essa doença também pode ser originada por outras condições crônicas respiratórias. O tratamento é composto por laringectomia associada à radioterapia, o que permite aumento da sobrevida do paciente. CONCLUSÃO: O carcinossarcoma de laringe é raro e trata-se de uma grave condição de elevada complexidade histopatológica que necessita de maiores estudos. Logo, essa carência de documentos científicos que auxiliam o melhor posicionamento clínico diante dessa condição neoplásica deve ser suscitada de forma satisfatória.
Publicado
2019-01-01
Seção
Encontro de Extensão – PREX