ANÁLISE COMPARATIVA DOS APLICATIVOS PARA CONTROLE DO DIABETES MELLITUS DISPONÍVEIS PARA DOWNLOAD

  • Victoria Danielly Rabelo Almeida
  • Virgínia Oliveira Fernandes Cortez
  • Renan Magalhães Montenegro Jr
  • Samuel Bezerra Magalhães Martins
  • Silvana Linhares de Carvalho

Resumo

Diabetes mellitus (DM) é um distúrbio de elevada prevalência, associada a uma série de complicações micro e macrovasculares. No período da pandemia, o seguimento multiprofissional presencial dos indivíduos afetados ficou prejudicado, assim como a realização de exames e a intervenção para um melhor controle metabólico. Assim, o monitoramento remoto de fatores de descompensação do DM por meio de aplicativos é uma estratégia com possibilidade de se manter o contato e seguimento com o paciente, realizar experiências interativas, além da facilidade de coleta de dados, gerando assim, redução dos custos com a saúde, melhora do atendimento e, consequentemente, da qualidade de vida. A partir dessa óptica, objetivou-se avaliar os aplicativos disponíveis no mercado para o controle do DM a fim selecionar aqueles melhor avaliados e que mais se adequariam a realidade de nossa população, para, posteriormente, orientar e incentivar o seu uso pelos pacientes e profissionais da Unidade de Atenção Primária a Saúde Anastácio Magalhães. Após revisão da literatura para levantamento de critérios de estudo, os cinco aplicativos com maior número de downloads disponíveis em português na plataforma Google e Play Store™ a partir do unitermo “diabetes” foram avaliados de acordo com os critérios presentes no artigo “A smart phone-based diabetes management application - Improves blood glucose control in Chinese people with diabetes”, incluídos os parâmetros a gratuidade e a avaliação dos usuários para adequar a realidade do público-alvo da pesquisa. A partir dessa análise, os aplicativos Diabetes:M e mySugr® foram os mais indicados para o grupo-alvo. Observou-se que os aplicativos para auxílio na DM são ferramentas promissoras, que podem melhorar o manejo dessa condição crônica e promover o autocuidado. Estudos posteriores são necessários para analisar a capacidade técnica e a acessibilidade do público-alvo para utilização dos aplicativos disponíveis, além do engajamento da equipe.
Publicado
2021-01-01
Seção
XXIX Encontro de Extensão