MUSEU DO PARTO: UM TRIBUTO À GALBA ARAÚJO

  • Ana Elisa Biesek Leite
  • Haniel Ferreira de Paiva
  • Carlos Augusto Alencar Junior

Resumo

Introdução: O museu do parto foi criado como uma homenagem ao doutor e professor Galba Araújo, pois foi ele quem deu início ao trabalho de humanização no parto no Ceará, tema de extrema importância no processo de natalidade da sociedade, iniciando pela maternidade escola Assis Chateaubriand, após ter acompanhado o trabalho de inúmeras parteiras no interior do estado. Objetivos: O museu tem como objetivo apresentar à população um paralelo entre a humanização e os processos do parto, passando pela drástica mudança que o doutor Galba Araújo realizou nos hospitais do ceará e no trabalho de profissionais do parto que atuam no interior do estado, a quem o doutor Galba, ensinou diversas técnicas de como avaliar o risco do parto para definir se é necessário encaminhar a um hospital. Além disso, tem o objetivo de homenagear o trabalho desse grande médico. Metodologia: Localizado na maternidade escola Assis Chateaubriand. Abre dois dias na semana. Apresenta tanto à população em geral, como aos estudantes da área da saúde. Também disponibiliza diversas biografias sobre o processo de humanização no parto, onde o estudante tem acesso a diversos vídeos e entrevistas com vários profissionais da saúde no decorrer dos anos. Resultados: Neste período de pandemia temos em média 10 visitantes por semana, sendo permitido apenas 1 pessoa por visita, a qual aprende sobre o atual significado do parto humanizado e tem uma maior compreensão sobre os direitos humanos durante os procedimentos e condutas no parto. Conclusão: O museu do Parto é de grande valia, pois oferece dentro da área da extensão, um ensino e maior conhecimento sobre a evolução da humanização na área obstétrica, tanto para a comunidade, quanto para os alunos da Universidade Federal do Ceará e de outras faculdades de Fortaleza, principalmente dos cursos da área saúde.
Publicado
2021-01-01
Seção
XXIX Encontro de Extensão