AGROFLORESTA EM NOVA OLINDA-CE: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O SEMIÁRIDO NORDESTINO

  • Teresinha Teixeira da Silva Universidade Federal de Campina Grande, Patos, PB, Brasil
  • Karla Cecília de Sousa Ferreira Eng. Florestal, M.Sc., em Ciências Florestais, UFCG – CRTR, Patos, PB, Brasil
  • Jacqueline Liedja Araújo Silva CARVALHO Geógrafa, M.Sc em Sistemas Agroindustriais UFCG/CCTA, Pombal/PB
  • José Adeildo de Lima FILHO Biólogo, M.Sc., em Ciências Florestais, UFCG – CRTR, Patos, PB, Brasil
  • Tiago Cartaxo de LUCENA Geógrafo, Mestrando em Geografia, UFC, Fortaleza-CE,

Resumo

O artigo apresenta uma experiência desenvolvida em Nova Olinda, Ceará, por um agricultor familiar que trabalha num sistema agroflorestal. A pesquisa foi realizada numa área de SAF, no Sítio Tabuleiro, localizado cerca de quatro quilômetros do município. A propriedade tem uma área de 18 hectares, cerca de três hectares são destinados ao SAl. Na pesquisa de campo foi possível realizar registro fotográfico da área do sistema agroflorestal, do agricultor José Raimundo de Matos. Após o levantamento dos dados, foi feito uma tabulação utilizando-se o programa Microsoft Office Excel. Observou-se que o SAF desenvolvido pelo senhor Zé Arthur apresenta resultados positivos.

 

Biografia do Autor

Teresinha Teixeira da Silva, Universidade Federal de Campina Grande, Patos, PB, Brasil
Geógrafa, M.Sc., em Ciências Florestais, UFCG – CRTR, Patos, PB, Brasil
Karla Cecília de Sousa Ferreira, Eng. Florestal, M.Sc., em Ciências Florestais, UFCG – CRTR, Patos, PB, Brasil
Eng. Florestal, M.Sc., em Ciências Florestais, UFCG – CRTR, Patos, PB, Brasil
Publicado
2015-01-09
Seção
Artigos Originais