O PAPEL DA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL PARA A ATUAÇÃO DO SECRETÁRIO EXECUTIVO

  • Jocimara Barbalho dos Santos Universidade Federal do Ceará
  • Karollyne Nogueira Felix Universidade Federal do Ceará
  • Rachel Jataí Silva Universidade Federal do Ceará
  • Rafaela dos Reis Rodrigues

Resumo

Na atualidade, os aspectos relativos ao controle das emoções podem ser um diferencial para o desenvolvimento de uma profissão, incluindo-se nessa realidade, a área secretarial. Para que o profissional de Secretariado Executivo consiga se destacar no mercado globalizado de hoje é imprescindível que ele tenha entendimento a cerca de qual é a melhor maneira para se relacionar com os seus pares/subordinados, visto que ele atua como facilitados das relações entre os funcionários da empresa. É necessário que se tenha atenção ao controle emocional visto que o seu comportamento poderá influenciar no seu sucesso profissional. Este trabalho tem como objetivo analisar o uso da inteligência emocional na atuação do secretário executivo. Para alcançar os objetivos propostos foi realizada uma pesquisa qualitativa e descritiva, por meio de um levantamento bibliográfico, tendo como principal fundamentação teórica as proposições de Robbins (2010) e uma pesquisa de campo, a partir da aplicação de um questionário estruturado voltado a acadêmicos do curso de Secretariado Executivo da Universidade Federal do Ceará. Após a análise dos dados inferiu-se que os investigados reconhecem a importância da inteligência emocional para a carreira profissional e que é necessário que o secretário saiba controlar as suas emoções para que o ambiente organizacional seja mais harmonioso. Observou-se que o profissional que possui o controle sobre suas emoções possui maior motivação e criatividade, gerando assim resultados satisfatórios para a organização.
Publicado
2015-01-09
Seção
Artigos Originais