Traumatismo Cranioencefálico e quedas em idosos: Associação com fatores extrínsecos e intrínsecos.

  • Walber de Oliveira Mendes Universidade Federal do Ceará
  • Sandra Maria Bastos de Macêdo Carneiro Universidade Estadual do Ceará
  • Luiz Severo Bem Junior Universidade Federal do Ceará
  • Antônia Liana Rodrigues de Almeida Universidade Estadual do Ceará
  • Glaylton Silva Santos Universidade Federal do Ceará
  • Camila Rabelo Ferreira Gomes Universidade Federal do Ceará

Resumo

Introdução: O presente artigo tem como objetivo expor a prevalência de quedas em idosos associando aos fatores de risco intrínsecos e extrínsecos. Método: Trata-se de um estudo transversal, quantitativo e exploratório. O instrumento utilizado foi um questionário estruturado heteropreenchido na Unidade Básica de Saúde em sala reservada, questionando quanto à prevalência de quedas e suas circunstâncias, de fatores de risco relacionados a quedas. Resultados: Foram entrevistados 50 idosos (idade≥60 anos) com média de idade de 67,32 anos ±5,63, sendo 24%(12) homens e 76%(38) mulheres. Conclusões: As quedas entre os idosos representam importante problema de saúde pública. Os idosos estudados apresentaram prevalência acentuada de quedas associadas a fatores de risco, demonstrando a importância de estabelecer ações para promoção da saúde dessa parcela da população.

Biografia do Autor

Walber de Oliveira Mendes, Universidade Federal do Ceará
Acadêmico de Medicina da Universidade Federal do Ceará. Integrante do Núcleo de Estudos Acadêmicos em Neurocirurgia.
Sandra Maria Bastos de Macêdo Carneiro, Universidade Estadual do Ceará
Médica da Estratégia Saúde da Família do município de Fortaleza com residência em Pediatria e Especialização em Vigilância Epidemiológica, Gestão de Cooperativas e em Saúde da Família e Comunidade.
Luiz Severo Bem Junior, Universidade Federal do Ceará
Acadêmico de Medicina da Universidade Federal do Ceará. Integrante do Núcleo de Estudos Acadêmicos em Neurocirurgia.
Antônia Liana Rodrigues de Almeida, Universidade Estadual do Ceará
Enfermeira da Estratégia Saúde da Família do município de Fortaleza e Especialista em Saúde da Família e Comunidade
Glaylton Silva Santos, Universidade Federal do Ceará
Acadêmico de Medicina da Universidade Federal do Ceará. Integrante do Núcleo de Estudos Acadêmicos em Neurocirurgia.
Camila Rabelo Ferreira Gomes, Universidade Federal do Ceará
Acadêmico de Medicina da Universidade Federal do Ceará.
Publicado
2013-06-17
Seção
Relatos de Experiências Extensionistas