Estudos de usuários da informação: comparação entre estudos de uso, de comportamento e de práticas a partir de uma pesquisa empírica

Autores

  • Carlos Alberto Ávila Araújo Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.32810/2525-3468.ip.v1i1.2016.2970

Palavras-chave:

Estudos de usuários da informação, Estudos de uso, Estudos de comportamento informacional, Estudos de práticas informacionais.

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar as três abordagens existentes de estudos de usuários da informação: os estudos de uso, os estudos de comportamento informacional e os estudos de práticas informacionais. Após breve apresentação, passa-se à aplicação das categorias de cada uma delas a uma pesquisa empírica realizada com usuários de uma biblioteca de uma casa de apoio para pacientes em tratamento médico relativo a uma doença específica. Busca-se com isso demonstrar, de maneira didática, quais as contribuições e os limites de cada perspectiva de estudo, concluindo-se pela necessidade e importância de que todas sejam estudadas e façam parte do repertório de pesquisadores e profissionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Alberto Ávila Araújo, Universidade Federal de Minas Gerais

Professor associado da Escola de Ciência da Informação da UFMG. Pós-doutor pela Universidade do Porto.

Downloads

Publicado

2016-06-30

Como Citar

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Estudos de usuários da informação: comparação entre estudos de uso, de comportamento e de práticas a partir de uma pesquisa empírica. Informação em Pauta, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 61–78, 2016. DOI: 10.32810/2525-3468.ip.v1i1.2016.2970. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/2970. Acesso em: 21 jul. 2024.