Redes sociotécnicas, convergências e práticas de consumo cultural

  • Marco Antonio de Almeida Universidade de São Paulo

Resumo

O artigo analisa alguns aspectos que caracterizam as práticas culturais contemporâneas mediadas pelas tecnologias de informação e comunicação. O foco são as conexões entre os processos que caracterizam o que se convencionou denominar “cultura da convergência” (JENKINS, 2009) e os processos de apropriação cultural, considerando-se aqui a dimensão do poder. Essa dimensão implica em diferentes assimetrias sociais – na distribuição do poder político, do poder econômico e do poder simbólico – nem sempre consideradas pelos autores que trabalharam com estas questões. Para ilustrar essas questões elegemos problematizar o debate em torno das práticas culturais e do consumo cultural no Brasil analisando o universo das Histórias em Quadrinhos e também algumas estratégias de financiamento coletivo da produção cultural proporcionadas pela plataforma Catarse.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marco Antonio de Almeida, Universidade de São Paulo

Livre-docente em Ciência da Informação e Doutor em Ciências Sociais.

Professor da Universidade de São Paulo, no DEDIC (Departamento de Educação, Informação e Comunicação) da FFCLRP e no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da ECA

Referências

ALMEIDA, Marco Antônio de. Processos culturais & convergências tecnosociais. Revista do Centro de Pesquisa e Formação do SESC, n. 2, jun/2016.

_____ Mediações tecnosociais e mudanças culturais na Sociedade da Informação. Revista Em Questão, Porto Alegre, v. 16, n. 1, p. 113-130, jan/jun. 2010.

ALVES, Ueliton dos Santos. Redes sociotécnicas e novas formas de comunicação, organização e produção cultural, 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.

ANDERSON, Chris. Cauda longa: do mercado de massa para o mercado de nicho. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

BRETON, P.; PROULX, S. Sociologia da Comunicação. São Paulo: Loyola, 2002.

CANCLINI, Néstor Garcia: Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: Edusp, 1997.

_____ Latino-americanos à procura de um lugar neste século. São Paulo: Iluminuras, 2008.

CASTELLS, Manuel. Internet e sociedade em rede. In: MORAES, Denis de (org.) Por uma outra comunicação: mídia, mundialização cultural e poder. Rio de Janeiro: Record, 2003, p. 255-288.

CATARSE E CHORUS. Retrato do financiamento coletivo no Brasil 2013/2014, 2014. Disponível em: <http://pesquisa.catarse.me/#/01>. Acesso em: 29 mai. 2016.

CARUSO, Felipe. A marca de 1.000 projetos financiados e o aprendizado de quem não chegou lá. 29/04/2014. Blog Catarse. Disponível em: <http://blog.catarse.me/a-marca-de-1-000-projetos-financiados-e-o-aprendizado-de-quem-nao-chegou-la/#more-23554580834>. Acesso em: 29 mai. 2016.

GABLER, Neal. Vida, o filme __ Como o entretenimento conquistou a realidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

JENKINS, Henry. Cultura da convergência. São Paulo: Aleph, 2009 (2ª ed.)

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP & A, 2005.

HARDT, Michael; NEGRI, Antonio. Multidão – Guerra e Democracia na Era do Império. Rio de Janeiro: Record, 2005.

_____ Império. Rio de Janeiro: Record, 2006.

HOWE, J. O poder das Multidões. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. S. Paulo: Editora 34, 1998.

_____. A revolução contemporânea em matéria de comunicação. In: MARTINS, F. M.; SILVA, J. M. da (orgs.) Para navegar no século XXI: tecnologias do imaginário e cibercultura. Porto Alegre: Sulina, p. 195-216, 2000.

LUKES, Steve. O Poder: uma visão radical. Brasília: Cadernos UNB/Ed. UNB, 1980.

MARTEL, Frédéric. Smart: o que você não sabe sobre a internet. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

MARTÍN-BARBERO, Jesus: Dos meios às mediações - comunicação, cultura e hegemonia. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 1997.

MELUCCI, Alberto: A invenção do presente: movimentos sociais nas sociedades complexas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001.

OEI Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciência y la Cultura. Encuesta Latinoamericana de Hábitos e Prácticas Culturales 2013. Madrid: OEI, 2014.

ORTIZ, Renato. A moderna tradição brasileira. São Paulo: Brasiliense, 1988.

PARISER, Eli. O filtro invisível: o que a internet está escondendo de você. RJ: Jorge Zahar, 2012.

POSTMAN, Neil. Tecnopólio – A rendição da Cultura à Tecnologia. São Paulo: Nobel, 1994.

PRIMO, Alex. A grande controvérsia: trabalho gratuito na Web 2.0. In: RIBEIRO, J. C.; BRAG, V.; SOUSA, P. V. (orgs.) Performances interacionais e mediações sociotécnicas. Salvador: EDUFBA, 2015, p. 57-85.

SANCHES, Wilken David. A guerra pelo monopólio do conhecimento: O movimento do software livre, as políticas culturais e o debate em torno dos direitos autorais. Tese. Doutorado em Ciências Sociais. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2014.

SANTOS, Andre Pequeno dos. Piratas, anarquistas ou publicizadores? Práticas socioinformacionais, cultura livre e domínio público. 2014. Dissertação (Mestrado em Cultura e Informação) - Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

SECOM – Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. Pesquisa Brasileira de Mídia 2015 Hábitos de Consumo de Mídia pela População Brasileira. Brasília: Secom, 2014. Disponível em: http://www.secom.gov.br/atuacao/pesquisa/lista-de-pesquisas-quantitativas-e-qualitativas-de-contratos-atuais/pesquisa-brasileira-de-midia-pbm-2015.pdf Acesso: 01/06/2015.

SHIRKY, Clay. Lá vem todo mundo: o poder de organizar sem organizações. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

SILVEIRA, Sérgio Amadeu. Cibercultura, commons e feudalismo informacional. Revista FAMECOS, Porto Alegre, n. 37, dez. 2008, p. 85-90.

UOL. Estúdio quer proibir fan-film de "Star Trek" por ser muito profissional. UOL Entretenimento. São Paulo, 30/12/2015. Disponível em: <http://cinema.uol.com.br/noticias/redacao/2015/12/30/estudio-quer-proibir-fan-film-de-star-trek-por-ser-muito-profissional.htm > Acesso: 02/01/2016.

VALIATI, Vanessa Amália Dalpizol. Crowdfunding no cinema brasileiro: um estudo sobre o uso do financiamento coletivo em obras audiovisuais brasileiras de baixo orçamento. 2013. Dissertação (Mestrado) - Curso de Comunicação Social, Faculdade de Comunicação Social / Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

WOLTON, Dominique. Internet, e depois? Uma teoria crítica das novas mídias. Porto Alegre: Sulina, 2003.

YÚDICE, George. A conveniência da cultura: usos da cultura na era global. Belo Horizonte: Ed. Da UFMG, 2006.

_____ Internet en manos de sectores privados hoy está disputando el poder a los Estados. Entrevista a Karina Wroblewski. La Nación, Argentina, 17/05/2015. Disponível em: http://www.lanacion.com.ar/1792906-internet-hoy-esta-disputando-el-poder-a-los-estados Acesso em 01/06/2015.

Publicado
2016-12-18
Como Citar
ALMEIDA, M. A. DE. Redes sociotécnicas, convergências e práticas de consumo cultural. Informação em Pauta, v. 1, n. 2, p. 9-40, 18 dez. 2016.