TUDO A VER: o império da visibilidade total como sintoma contemporâneo

  • Marcio Acselrad
Palavras-chave: Visibilidade, imagem, informação, excesso, esclarecimento.

Resumo

A contemporaneidade, misto de todas as eras anteriores acrescida de algumas características inéditas, surge sob a égide dos mídia e das novas tecnologias visuais. Trata-se de uma mudança na esfera do olhar, diversa da revolução moderna, trazida à tona pela razão e pela representação. O excesso de informação não é necessariamente um bem, da mesma forma que o excesso de imagens não torna a visibilidade mais perfeita. Muita informação pode cegar, assim como muita luz também não ilumina. Por vezes o excesso de informação provoca mais a dispersão do que o centramento. Desta forma o presente trabalho busca realizar uma análise crítica da contemporaneidade a partir dos conceitos de visibilidade e esclarecimento, esquivando-se de visões extremadas que correm o risco de ser demasiado catastrofistas ou demasiado laudatórias.

Biografia do Autor

Marcio Acselrad
Professor Titular da UNIFOR – Universidade de Fortaleza. Doutor em Comunicação pela UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro. Coordenador do LABGRAÇA – Laboratório de Estudos do Humor e do Riso e do Cineclube UNIFOR.
Publicado
2013-04-07
Como Citar
Acselrad, M. (2013). TUDO A VER: o império da visibilidade total como sintoma contemporâneo. Passagens, 4(1). Recuperado de http://www.periodicos.ufc.br/passagens/article/view/1137
Seção
Artigos