DA DANÇA FANTASMATA: CALEIDOSCÓPIO DO CORPO

  • Rosa Cristina Primo Gadelha Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: Dança Contemporânea, Video-Arte, Instalação

Resumo

Nos primeiros meses do ano de 2003 uma vídeo-instalação de Bill Viola, intitulada Passions, no Getty Museum de Los Angeles, deslocou o espectador de uma intervenção meramente retiniana, para ser vivenciada com o corpo. Viola havia trabalhado sobre o tema da expressão das paixões, codificadas no século XVII por Charles Le Brum e retomadas no século XIX sobre as bases científicas-experimentais de Duchenne de Boulogne e Darwin. À primeira vista, as imagens no écran pareciam imóveis, mas alguns segundos depois elas começavam quase imperceptivelmente a se moverem. O espectador se dava conta, então, que na realidade as imagens estavam sempre em movimento e que a extrema lentidão da projeção, dilatando o momento temporal, fizeram com que parecessem imóveis.

Biografia do Autor

Rosa Cristina Primo Gadelha, Universidade Federal do Ceará
Rosa Primo é coordenadora dos Cursos de Bacharelado e Licenciatura em Dança da Universidade Federal do Ceará (UFC), pesquisadora em dança, concentrada principalmente nas áreas da teoria da dança, filosofia e corporeidade dançante. Doutora, com estágio de um ano no curso de dança da Université de Paris VIII (França), com bolsa CAPES, tendo finalizado o doutorado (2010) e mestrado (2004) em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará - ambos com pesquisa relativa a corporeidade dançante. Possui graduação em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1999). É Coordenadora do Grupo de Pesquisa Concepções Filosóficas do Corpo em Cena (CNPq)
Publicado
2012-07-15
Como Citar
Primo Gadelha, R. C. (2012). DA DANÇA FANTASMATA: CALEIDOSCÓPIO DO CORPO. Passagens, 3(1). Recuperado de http://www.periodicos.ufc.br/passagens/article/view/1146
Seção
Artigos