Na periferia dos estudos da linguagem: Práticas culturais discursivas do Movimento Sem Terra

  • Claudiana Nogueira de Alencar Universidade Estadual do Ceará
Palavras-chave: Linguagem, Violência, Práticas Discursivas do MST

Resumo

O objetivo deste artigo é o estudo das formas linguísticas de violência (atos de fala violentos) e sua ressignificação nos jogos de linguagem, a partir de uma investigação de práticas discursivas específicas (narração e ritualizações) vivenciadas pelos militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra- MST.
Publicado
2015-11-23
Como Citar
Nogueira de Alencar, C. (2015). Na periferia dos estudos da linguagem: Práticas culturais discursivas do Movimento Sem Terra. Passagens, 6(1), 72-92. Recuperado de http://www.periodicos.ufc.br/passagens/article/view/2141
Seção
Dossiê MST