ALÇAR MINHA SOLITÁRIA E PUERIL VOZ NÃO TEM MAIS SENTIDO: o que nos dizia Pasolini?

Vinícius Nicastro Honesko

Resumo


Na contracapa da primeira edição de Poesia em forma de rosa, de abril de de 1964, Pasolini refere-se a sua poesia (e à vida) anterior, com o termo abjura, que ressoará nos próximos onze anos de sua carreira até, praticamente, os últimos meses de sua vida. O termo aparece com toda força e sistematizada, no famoso texto de 15 de julho de 1975 (publicado, postumamente, em 9 de novembro do mesmo ano) em que Pasolini renuncia de forma solene a sua Trilogia da vida.

Palavras-chave


Pasolini; poesia; vida

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. Categorias Italianas. Estudos de poética e literatura. Florianópolis: UFSC, 2015. Trad.: Carlos E.S.Capela e Vinícius N. Honesko.

___. L’uso dei corpi. Vicenza: Neri Pozza, 2014.

___. O Sacramento da Linguagem. Arqueologia do juramento. Belo Horizonte: UFMG, 2011. Trad.: Selvino J. Assamann.

ALIGHIERI, Dante. Vita Nuova. Milano: Rizzoli, 1952.

BRANHAN, R. Bracht. A retórica de Diógenes e a invenção do cinismo. In.: GOULET-CAZÉ, Marie-Odile et. al (org.). Os cínicos: o movimento cínico na Antiguidade e o seu legado. São Paulo: Loyola, 2007. Trad.: Cecília Bartalotti

HONESKO, Vinícius N. Linguaggio e Vita: Pier Paolo Pasolini. In.: Lo Sguardo. Rivista di filosofia. n. 19, 2015. (III). Pier Paolo Pasolini: Resistenzi, dissidenze, ibridazioni. A cura di Luciano De Fiori e Antonio Luci. Roma: Edizione di Storia e Letteratura. pp. 283-300.

LAÊRTIOS, Diôgenes. Vidas e Doutrinas dos Filósofos Ilustres. Brasília: Unb, 1987. Trad.: Mário da Gama Kury.

PASOLINI, Pier Paolo. Abiura dalla Trilogia della vita. In.: PASOLINI, Pier Paolo. Lettere Luterane. Il progresso come falso progresso. Torino: Einauidi, 2003.

___. Poesia in forma di rosa. Milano: Garzanti, 1964.

___. Poesia in forma di rosa. Milano: Garzanti, 2001.

PRODI, Paolo. Il patto politico come fondamento del costituzionalismo europeo. In.: Scienza & Politica, n. 32, 2005. Bologna.

SLOTERDIJK, Peter. Crítica da Razão Cínica. São Paulo: Estação Liberdade, 2012. Trad.: Marco Casanova, Paulo Soethe, Pedro Costa Rego, Mauricio Mendonça Cardozo, Ricardo Hiendlmayer.

STERZI, Eduardo. Dante: um poeta extremamente autobiográfico. Entrevista com Eduardo Sterzi com André Dick. Disponível em: http://www.ihuonline.unisinos.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1941&secao=264


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2179-9938