Por uma pedagogia criadora e imaginativa: retratos de uma prática docente transformadora

Autores

DOI:

https://doi.org/10.32810/2525-3468.ip.v4iEspecial.2019.41103.62-82

Palavras-chave:

Adriana Bogliolo Sirihal Duarte. Fazer pedagógico. Espírito científico. Imaginação criadora

Resumo

A Ciência da Informação, pela inserção de pesquisadores de várias áreas interessados no estudo da informação enquanto objeto científico, acaba tornando-se, à parte qualquer polêmica a respeito, um campo interdisciplinar. Sua práxis pode se fortalecer enormemente se as investigações realizadas na área repercutirem no ensino numa perspectiva afinada com a noção segundo a qual o professor deve, obrigatoriamente, ser um pesquisador. Essa ideia, esboçada por Paulo Freire, parte do pressuposto de não ser possível o real ensino sem pesquisa, e vice-versa. O presente artigo procura destacar essa indissociação por meio da análise dos relatos de experiências vivenciados por vários alunos e colegas que cruzaram a trajetória da pesquisadora Adriana Bogliolo Sirihal Duarte, docente da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais. Mais ainda, pretende apontar o percurso dessa professora, formada inicialmente em Ciência da Computação, que foi entremeado não só de relevante contribuição para a área, mas de uma prática educativa exercida com afetividade, alegria, capacidade científica e domínio técnico a serviço da mudança, características que Freire atribui ao professor ideal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliane Pawlowski Oliveira Araujo, Universidade Federal de Minas Gerais

Gabinete de Estudos da Informação e do Imaginário

Escola de Ciência da Informação

Claudio Paixão Anastácio de Paula, Universidade Federal de Minas Gerais

Gabinete de Estudos da Informação e do Imaginário

Escola de Ciência da Informação

Referências

ARAUJO, Eliane Pawlowski O. A dimensão simbólica como perspectiva heurística: possibilidades do uso do imaginário em investigações sobre o fenômeno infocomunicacional. In: XI Encuentro de la Asociación de la Universidad de Antioquia - XI EDICIC, Medelin. 2018.

BACHELARD, Gaston. A Psicanálise do Fogo. Lisboa: Litoral Edições, 1989.

BARRETO, Marco Heleno.A imaginação criadora na estética de Gaston Bachelard. São Paulo: Edições Loyola, 2016.

BYINGTON, Carlos.A.B. Pedagogia simbólica: a construção amorosa do conhecimento do ser. Rio de Janeiro: Record, Rosa dos Tempos, 1996.

CHEVALIER, Jean; CHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos: mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números. 12. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1998.

DURAND, Gilbert. As estruturas antropológicas do imaginário. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

FREIRE, Paulo. Educação e mudança. 37ª ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 2016

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 44ª ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 2005.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação? Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980.

JAPIASSU, H. Para ler Bachelard, Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1976

JUNG, Carl Gustav. O arquétipo com referência especial ao conceito de anima. In: Os arquétipos e o inconsciente coletivo (volume IX/I das obras coligidas). Petrópolis: Vozes, 2000.

JUNG, Carl Gustav. Símbolos da transformação (volume V das obras coligidas). Petrópolis: Vozes, 1986.

JUNG, Carl Gustav. O homem e seus símbolos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1977.

PAULA, Claudio Paixão Anastácio. Proposta de metodologia para a investigação do comportamento de busca informacional e do processo de tomada de decisão dos líderes nas organizações: introduzindo uma abordagem clínica na informação. Anais do XIII ENANCIB. Rio de Janeiro, 2012.

PINHEIRO, Lena Vânia R. Ciência da Informação: desdobramentos disciplinares, interdisciplinaridade e transdisciplinaridade. Rio de Janeiro: IBICT/MCT, 2002.

QUEIROZ, Tatiana Pereira.; PAULA, Claudio Paixão Anastácio. A força do imaginário: apego, vínculo e identidade acadêmica como potencializadores da relação com os egressos. Prisma.com, Especial (Informação e Imaginário), n.34, 2017, p.84-104.

QUILET, P. Bachelard, Paris: Seghers, 1970

SÁ, Rosilene Moreira Coelho; PAULA, Claudio Paixão Anastácio. Compartilhamento de conhecimento na orientação acadêmica: a perspectiva de orientadores. Prisma.com, Especial (Informação e Imaginário), n.34, 2017, p.105-126.

SAMUELS, A. A política no divã. São Paulo: Summus, 2002.

WINNICOTT, Donald. Transitional objects and transitional phenomena. International Journal of Psychoanalysis.v.34, n.2, p. 89-97, 1953.

Downloads

Publicado

2019-05-13

Como Citar

ARAUJO, Eliane Pawlowski Oliveira; PAULA, Claudio Paixão Anastácio de. Por uma pedagogia criadora e imaginativa: retratos de uma prática docente transformadora. Informação em Pauta, [S. l.], v. 4, n. Especial, p. 62–82, 2019. DOI: 10.32810/2525-3468.ip.v4iEspecial.2019.41103.62-82. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/41103. Acesso em: 20 jul. 2024.