Gestão de acervos de obras raras na perspectiva do usuário

Palavras-chave: Bibliotecas universitárias, Livros raros, Usuários da informação, Memória

Resumo

Trata sobre a gestão de obras raras da Biblioteca da Faculdade de Direito (BFD) da Universidade Federal do Ceará (UFC), na perspectiva do usuário da informação. A Biblioteca dessa centenária Faculdade de Direito possui obras raras, antigas e especiais, as quais são buscadas por seus usuários; no entanto, devido à falta de preservação e conservação das obras ao longo do tempo, as mesmas, em sua maioria, se encontram deterioradas, dificultando o acesso e uso, ocasionando a perda do conhecimento registrado nessas obras. Entende que isso poderá ser solucionado, mediante política de desenvolvimento e preservação específica para tal acervo, uma vez que a política então existente é genérica, não contemplando as especificidades dessas obras. Por isso, torna-se relevante saber o que o usuário entende sobre a questão e o que ele pretende opinar. As indagações que norteiam a pesquisa são: a) De que modo é tratada a gestão de acervos raros na Política de Desenvolvimento e Preservação do Acervo do Sistema de BU/UFC; b) Como os usuários percebem a coleção de obras raras da BFD. Assim, tem por objetivo geral propor subsídios para o aprimoramento da Política de Desenvolvimento do Acervo da UFC, com base no estudo de usuários da BFD em relação àquelas obras raras e, por objetivos específicos: a) Realizar um estudo dos usuários das obras raras na BFD; b) Propor melhoria na política de preservação e desenvolvimento desse acervo, em função do estudo de usuários. Para tanto, foi feita uma pesquisa descritiva e participante, de cunho exploratório, com abordagem qualitativa, configurando-se uma pesquisa de campo na BFD. Utilizamos o questionário como instrumento de coleta de dados e o procedimento foi a análise de conteúdo baseada em Bardin (1977). Como resultado, o usuário entende e percebe a importância das obras raras para a evolução do conhecimento, sugerindo ações para a melhoria do acesso, digitalização das obras, maior divulgação do acervo e melhor manutenção dessas obras. Conclui-se que o conhecimento obtido com o estudo esclarece acerca da importância dessas obras e sugere melhorias que possam subsidiar a política de preservação com base neste estudo de usuários da BFD.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Morais de Freitas, Universidade Federal do Ceará
Mestra em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal do Ceará, Bibliotecária-Documentalsita na Universidade Federal do Ceará.
Publicado
2019-07-05
Como Citar
FREITAS, C. M. DE. Gestão de acervos de obras raras na perspectiva do usuário. Informação em Pauta, v. 4, n. 1, p. 87-88, 5 jul. 2019.
Seção
Resumos de Dissertações e Teses