O bibliotecário e as fake news

análise da percepção dos egressos do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte

  • Silvana Souza da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Gabrielle Francinne de Souza Carvalho Tanus Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: Fake news. Pós-verdade. Desinformação. Competências do bibliotecário. Biblioteconomia - egressos.

Resumo

A excessiva quantidade de informação não é um fenômeno do século XXI, assim como também não é a criação de notícias falsas. Em meio a esse contexto, vincula-se a sociedade da informação, que diante da expressiva produção de fake news (notícias falsas), contribui para o fortalecimento da pós-verdade, resultando na desinformação em diferentes âmbitos e em escala global. Esta pesquisa relaciona-se o tema das fake news ao profissional da informação, elucidando suas competências e conduta ética. Dessa forma, convoca-se os autores que abordam sobre o perfil do bibliotecário, sobretudo como mediador. O estudo tem como objetivo geral analisar a percepção dos egressos do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte quanto as suas competências no combate a disseminação das fake news. Como instrumento de coleta de informações recorreu-se ao questionário composto por perguntas fechadas e abertas. Percebeu-se que os egressos conhecem acerca das notícias falsas e seus desdobramentos, buscando em determinadas situações combater o uso e a propagação das fake news. Sugere-se a ampliação da pesquisa com outros egressos, envolvendo as temáticas da ética e da competência frente as notícias falsas e seus correlatos: pós-verdade e desinformação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvana Souza da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Bacharela em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Tecnóloga em Gestão de Recursos Humanos pela Universidade Potiguar (UNP).

Gabrielle Francinne de Souza Carvalho Tanus, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Professora adjunta do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Doutora e Mestra em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Foi bibliotecária do Sistema de Bibliotecas da UFMG.

Referências

ALMEIDA JÚNIOR, Oswaldo Francisco de. Mediação da informação: ampliando o conceito de disseminação. In: VALENTIM, Marta Lígia Pomim (Org.). Gestão da informação e do conhecimento. São Paulo: Polis; Cultura Acadêmica, 2008. p. 41-54.

BRISOLA, Anna; BEZERRA, Arthur Coelho. Desinformação e circulação de “fake news”: distinções, diagnóstico e reação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 19, 2018, Londrina. XIX Encontro nacional de pesquisa em Ciência da Informação. Londrina. UEL. 2018.

COELHO NETO, José Teixeira. Do paradigma do acervo para o paradigma da informação. In: SIMPÓSIO BRASIL-SUL DE INFORMAÇÃO, 1., 1996, Londrina. Anais [...] Londrina: UEL, 1996. p. 15-30.
CONSELHO FEDERAL DE BIBLIOTECONOMIA. Código de Ética e Deontologia do Bibliotecário Brasileiro, 2018. Disponível em: http://www.cfb.org.br/wp-content/uploads/2018/11/Resolu%C3%A7%C3%A3o-207-C%C3%B3digo-de-%C3%89tica-e-Deontologia-do-CFB-1.pdf. Acesso em: 15 abr. 2019.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GOMEZ GONZÁLEZ, Maria Nelida. As ciências sociais e as questões da informação. Morpheus - Revista Eletrônica em Ciências Humanas - Ano 09, número 14, 2012.

INTERNATIONAL FEDERATION OF LIBRARY ASSOCIATION INSTITUTION. Código de Ética da IFLA para Bibliotecários e outros profissionais da informação, 2012. Disponível em: https://www.ifla.org/files/assets/faife/codesofethics/portuguesecodeofethicsfull.pdf. Acesso em: 15 abr. 2019.

INTERNATIONAL FEDERATION OF LIBRARY ASSOCIATION INSTITUTION. Como identificar notícias falsas, 2018. Disponível em: https://www.ifla.org/publications/node/11174. Acesso em: 10 maio 2019.

LINE, M. B. Lê métier de bibliothécaire: um ensemble de pratiques confuses et discontinues. Bulletin dês Bibliothéques de France, v.43, n.2, p.44-48, 1998.

MAIA, Cristina Marchetti; FURNIVAL, Ariadne Chloe; MARTINEZ, Vinício Carrilho. Competências em Informação e Fake news: uma reflexão sob a perspectiva do Marco Civil da Internet e de Ignacio Ramonet. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 19, 2018, Londrina. Sujeito informacional e as perspectivas atuais em Ciência da Informação. Londrina. UEL. 2018. p. 1982-1989.

MATTA, Norma. Fake news: o poder das notícias falsas. Revista do Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Cromos, 2019. Mensal. n. 71. p. 6-9.

ORELO, Eliane Rodrigues Mota; CUNHA, Mirian Figueiredo Vieira da. O bibliotecário e a competência informacional. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.23, n.2, p. 25-32, maio/ago. 2013.

OXFORD DICTIONARIES. Oxford dictionaries word of the year 2016. Londres, 2016. Disponível em: https://goo.gl/HKvQJT. Acesso em: 25 nov. 2018.

QUESSADA, Miguel; PISA, Lisia Fezza. Fake News Versus MIL: a difícil tarefa de desmentir Goebbels. In: CONGRESSO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO NA REGIÃO SUDESTE, 23, 2018, Belo Horizonte - MG. Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. Belo Horizonte - MG, 2018. p. 1-16. Disponível em: http://portalintercom.org.br/anais/sudeste2018/resumos/R63-1627-1.pdf. Acesso em: 10 abr. 2019.

RAIS, Diogo. O que é "Fake news". PORTAL MACKENZI. São Paulo, 13 abr. 2017. Disponível em: https://goo.gl/8FukDH/. Acesso em: 29 nov. 2018.

SANTOS, Jussara. Pereira. O moderno profissional da informação: o bibliotecário e seu perfil face aos novos tempos. Informação & Informação, Londrina, v. 1, n. 1, p. 5-13, jan./jun. 1996.

SILVA, Jonathas Luiz Carvalho. Pós-verdade e Informação: múltiplas concepções e configurações. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 19, 2018, Londrina. Sujeito informacional e as perspectivas atuais em Ciência da Informação. Londrina. UEL. 2018. p. 333-353.

SOUTO, Sonia Miranda de Oliveira. O profissional da informação frente as tecnologias do novo milênio e as exigências do mundo do trabalho. Disponível em:http://www.cinform.ufba.br/iv_anais/artigos/TEXTO16.HTM.Acesso em 20 nov. 2018.

SOUZA, Francisco das Chagas de. Ética e deontologia: textos para profissionais atuantes em bibliotecas. Florianópolis: Ed. da UFSC; Itajaí: Univali, 2002.

UNITED NATIONS EDUCATIONAL, SCIENTIFIC AND CULTURAL ORGANIZATION. Journalism, ‘Fake news’ & Disinformation: Handbook for Journalism Education and Training. França: United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization, 2018. p. 128. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0026/002655/265552e.pdf.Acesso em: 10 nov. 2018.

ZATTAR, Mariana. Desinformação, competência em informação e universidade. TED. Petrópolis, 22 ago. 2018. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=kGnfT4R5mtU&t=1s. Acesso em: 10 out. 2018.
Publicado
2019-12-27
Como Citar
SILVA, S. S. DA; TANUS, G. F. DE S. C. O bibliotecário e as fake news. Informação em Pauta, v. 4, n. 2, p. 58-82, 27 dez. 2019.