Memória institucional da UFPB

o arquivo da Faculdade de Medicina da Paraíba (1952-1954)

  • Emília Eulina Pereira de Souza Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Maria Cleide Rodrigues Bernardino Universidade Federal do Cariri
Palavras-chave: Informação; Memória Institucional; Arquivo.

Resumo

A sociedade da informação requer das pessoas e das instituições, condições estruturais e habilidades para adquirir informação. As instituições, especialmente aquelas responsáveis por disponibilizar suas informações, adéquam suas atividades para atingir esse propósito. Desse modo, os arquivos, como parte dessas instituições e, ao longo da história, vêm contribuindo para a preservação de suas memórias. Por ser uma instituição pública a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) juntamente com seus profissionais da informação, tem uma imensa responsabilidade social. No presente estudo, busca-se evidenciar a informação como é um componente intermediário entre pessoas dessa sociedade favorecendo mudanças no modo de ser como também no modo como as instituições estruturam suas ações.  Conjuntamente analisar a documentação do Arquivo do Centro de Ciências da Saúde (CCS), sendo este, canal para estudo, conhecimento e compreensão de parte da memória institucional da UFPB especificamente do Curso de Medicina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emília Eulina Pereira de Souza, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Mestra em Ciência da Informação, pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Paraíba (PPGCI/UFPB). Bacharel em Arquivologia pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Especialista em Gestão da Organização Pública, pela UEPB. É Arquivista na Universidade Federal da Paraíba. 

Maria Cleide Rodrigues Bernardino, Universidade Federal do Cariri

Professora da Universidade Federal do Cariri, Curso de Biblioteconomia; Doutora em Ciência da Informação, pela UnB; Mestre em Linguística, pela UFPB; Bacharel em Biblioteconomia, pela UFC.

Referências

ARAÚJO, Carlos Alberto A. Ciência da informação, Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia: relações institucionais e teóricas. Encontros Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, v. 16, n. 31, p.110-130, 2011. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2011v16n31p110/17765 Acesso em: 26 jul. 2019.

ARQUIVO NACIONAL. Classificação, temporalidade e destinação de documentos de arquivo; relativos às atividades-meio da administração pública/Arquivo Nacional. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2001. Disponível em: http://www.siga.arquivonacional.gov.br/images/publicacoes/cctt_meio.pdf Acesso em: 26 jul. 2019.

ASSMANN, Aleida. Espaços da recordação: formas e transformações da memória cultural. São Paulo: Unicamp, 2011.

BARRETO, Aldo de Albuquerque. A eficiência técnica e econômica e a viabilidade de produtos e serviços de informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 25, n. 3, p. 1-18, 1996. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/640/644 Acesso em: 26 jul. 2019.

BATESON, Gregory. Steps to an ecology of mind. New York: Ballantine Books, 1972

BELLOTTO, Heloisa Liberalli. Como fazer análise diplomática e análise tipológica em arquivística: reconhecendo e utilizando o documento de arquivo. São Paulo: Associação de Arquivistas de São Paulo Arquivo do Estado, 2000.
BUCKLAND, Michael K. Information as thing. Journal of the American Society for Information Science (JASIS), [S.l.], v.45, n.5, p.351- 360, 1991. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/epdf/10.1002/(SICI)1097-4571(199106)42:5%3C351::AID-ASI5%3E3.0.CO;2-3?purchase_referrer=www.google.com&tracking_action=preview_click&r3_referer=wol&show_checkout=1 Acesso em: 26 jul. 2019.
BRASIL. Lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 455, 9 jan. 1991. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L8159.htm. Acesso em: 26 jul. 2019.

CAPURRO, Rafael; HJORLAND, Birger. O conceito de informação. Perspectivas em Ciência da Informação. Belo Horizonte, v. 12, n. 1, p. 148-207, jan./abr., 2007. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/54/47 Acesso em: 26 jul. 2019.

DELMAS, Bruno. Arquivos para quê? São Paulo: Instituto Fernando Henrique Cardoso, 2010.

GODOY, Arilda Schimidt. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 35, n. 2, p. 57-63, 1995. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rae/v35n2/a08v35n2.pdf Acesso em: 26 jul. 2019.

GOMES, Ângela de Castro. Escrita de si, escrita da História: a título de prólogo. In: GOMES, Ângela de Castro. (Org.). Escrita em si, escrita da história. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2003.

GÓNZÁLEZ DE GÓMEZ, Maria Nélida. Metodologia de pesquisa no campo da Ciência da Informação. DataGramaZero: Revista de Ciência da Informação, [Rio de Janeiro], v. 1, n. 6, dez. 2000. Disponível em: http://repositorio.ibict.br/bitstream/123456789/127/1/GomesDataGramaZero2000.pdf Acesso em: 26 jul. 2019.

LE COADIC, Yves- François. A ciência da informação. Brasília: Briquet de Lemos, 1996.
LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas: Unicamp, 1990. 549 p.

MARTELETO, Regina Maria. Cultura da Modernidade: discursos e práticas informacionais. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG. Belo Horizonte, v. 23, n.2, p. 115-137. 1994. Disponível em: www.brapci.inf.br/index.php/article/view/0000002738 Acesso em: 26 jul. 2019.

MORENO, Nadina A.; LOPES, Maria Aparecida; DI CHIARA, Ivone Guerreiro. A contribuição da preservação de documentos e a (re) construção da memória. Biblionline, João Pessoa, v. 7, n. 2, p. 3-11, 2011. Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/biblio/article/view/10439/6933 Acesso em: 26 jul. 2019.

RIBEIRO, Ana Paula Goulart; BARBOSA, Marialva. Memória, relatos autobiográficos e identidade institucional. Comunicação e sociedade. São Paulo, São Paulo, v. 28, n. 47, p. 99-114, 2007. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/CSO/article/view/737/744 Acesso em: 26 jul. 2019.

RIBEIRO, José de Carvalho. Preservação da memória institucional da AFRAFEP. João Pessoa, 2014.

RUEDA, Valéria Martins da Silva; FREITAS, Aline de; VALLS, Valéria Martin. Memória institucional: uma revisão de literatura. CRB-8 Digital: São Paulo, v.4, n.1, p. 78-89, abr. 2011. Disponível em: http://doczz.com.br/doc/553660/memória-institucional--uma-revisão-de-literatura---crb Acesso em: 19 jul. 2019.

SCHELLENBERG, Theodore Roosevelt. Arquivos modernos: princípios e técnicas. 6. ed. Rio de Janeiro: Ed. Fundação Getúlio Vargas, 2006.

SILVA, Armando Malheiro da et al. Arquivística: teoria e prática de uma Ciência da
Informação. Porto: Edições Afrontamento, 2009.

SILVA, Lidiane Rodrigues Campêlo da; et al. Pesquisa documental: alternativa investigativa na formação docente. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 9., ENCONTRO SUL BRASILEIRO DE PSICOPEDAGOGIA, 3., 2009. Anais... Curitiba: PUCPR, 2009, p. 4554-4566. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2009/3124_1712.pdf Acesso em: 26 jul. 2019.

THIESEN, Icléia. Memória institucional. João Pessoa: Editora da UFPB, 2013.
GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1989.
Publicado
2020-06-30
Como Citar
SOUZA, E. E. P. DE; BERNARDINO, M. C. R. Memória institucional da UFPB. Informação em Pauta, v. 5, n. 1, p. 162-180, 30 jun. 2020.