Seleção de um software de catalogação para um acervo especializado em língua alemã

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36517/2525-3468.ip.v7i00.2022.62475.1-17

Palavras-chave:

Catalogação, Biblivre, Pandemia do Coronavírus

Resumo

O presente artigo relata experiência da prática em projeto participante do edital de Bolsa de Iniciação Acadêmica na Universidade Federal do Ceará, de abril de 2020 a março de 2021. Com o intuito de viabilizar os trabalhos durante o distanciamento social, realizou-se análise de cinco softwares para catalogação de acervo: Elysio, Koha, Librarything, Minibiblio e o Biblivre. Essa avaliação objetivou preparar o trabalho da catalogação do acervo da sala dos professores da referida instituição de ensino superior, composto por cerca de 700 itens, visto que as medidas sanitárias impostas pelo Coronavírus impossibilitaram a catalogação.  Outro trabalho realizado foi a digitação, a partir de lista resultante de uma anterior organização da coleção, dos metadados dos itens do acervo em uma planilha Google para uso futuro. Essas atividades tiveram o intuito de possibilitar aos bolsistas o prosseguimento, na modalidade remota, dos trabalhos previstos mesmo durante o distanciamento social. Após avaliação dos softwares, foi escolhido o programa Biblivre, com o qual os dados serão cadastrados após o retorno às atividades presenciais. Essa escolha está baseada na sua facilidade de instalação e utilização para uma catalogação automatizada.  Por fim, apresentamos a interface do referido software assim como comentaremos sobre as suas possibilidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flaviana da Silva Sipriano, Universidade Federal do Ceará

Graduanda em Letras Português- Alemão e Respectivas Literaturas, Universidade Federal do Ceará (UFC). Foi bolsista no Programa de Iniciação Científica (PIBIC) da Casa de Cultura Alemã (CCA), da mesma Universidade. Atualmente é bolsista de Iniciação Acadêmica nas práticas de gestão de acervo bibliográfico, da CCA.

José Edimar Batista de Lima Júnior, Universidade Federal do Ceará

Graduando em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Foi bolsista na Divisão de Arquivo (DIARQ) da Pró-Reitoria de Planejamento e Administração (PROPLAD) da UFC. Atualmente é bolsista de Iniciação Acadêmica nas práticas de gestão de acervo bibliográfico da Casa de Cultura Alemã (CCA).

Rogéria Costa Pereira, Universidade Federal do Ceará

Doutora pelo Programa da Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Ceará e mestre pelo mesmo programa. Especialista em aquisição e ensino de línguas estrangeiras. Docente da Casa de Cultura Alemã da UFC.

 

Referências

BAPTISTA, Dulce. Perspectivas da Catalogação como descrição bibliográfica e instrumento de recuperação da informação. In: XXII CBBD – Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação, Brasília. Atas..., 2007. Disponível em: <http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/recursos/Catalogacao_Perspectivas.pdf>. Acesso em: 17 nov. 2020.
CAMPELLO, Bernadete. Introdução ao controle bibliográfico. 2. ed. Brasília: Briquet de Lemos, 2006.
DUTRA, Anna Khris Furtado; OHIRA, Maria Lourdes Blatt. Informatização e automação de bibliotecas: análise das comunicações apresentadas nos seminários nacionais de bibliotecas universitárias (2000, 2002 e 2004). Informação & Informação, Londrina, v. 9, n. 1/2, 2004. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/1725. Acesso em: 27 nov. 2020.
FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ASSOCIAÇÕES DE BIBLIOTECÁRIOS, CIENTISTAS DE INFORMAÇÃO E INSTITUIÇÕES (FEBAB). Código de Catalogação Anglo-Americano, 2012. Disponível em: http://www.febab.org.br/aacr2-2/. Acesso em: 06 nov. 2020.
GAMBERINI, Alexandre Augusto; LUZ, Talita Ribeiro de. Competências de bibliotecários: estudo de caso com profissionais da rede de bibliotecas do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet - MG). Ciência da Informação, v. 44, n. 3, 26 jun. 2017. Acesso em: 17 nov. 2020.
MEDEIROS, Heloisa. O ensino de línguas estrangeiras para os bibliotecários. Curitiba, III Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e, Documentação, 1961, mimeogr. Repositório - FEBAB. Disponível em: http://repositorio.febab.org.br/items/show/547. Acesso em: 20 nov. 2020.
MEY, Eliane Serrão Alves. Introdução à catalogação. Brasília: Briquet de Lemos, 1995.
REZENDE, Ana Paula de. Centro de informação jurídica eletrônico e virtual. Ciência da Informação, Brasília, v. 29, n. 1, p. 51-60, 2000. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ci/v29n1/v29n1a6.pdf. Acesso em: 21 jan. 2020.
ROWLEY, Jennifer. A biblioteca eletrônica. 2.ed. Brasília: Briquet de Lemos, 2002.

Softwares de automação de acervo citados

BIBLIVRE Versão 5. Disponível em: http://www.biblivre.org.br. Acesso em: 28 out. 2020.
CITAVI. Disponível em: https://www.citavi.com/pt. Acesso em: 12 out. 2020.
Koha Versão demo: Disponível em: https://demo.koha.keep.pt/. Acesso em: 02 dez. 2020.
Librarything: Disponível em https://www.librarything.com/home. Acesso em: 02 dez. 2020.
LITERAT. Disponível em: http://www.literat.net/. Acesso em: 12 out. 2020.
Minibiblio Versão 2.0.1: Disponível em: http://www.minibiblio.com.br/ Acesso em: 02 dez. 2020.
PHL©Elysio Versão 84. Disponível em: https://www.elysio.com.br/index.html. Acesso em: 02 dez. 2020.

Downloads

Publicado

2022-03-31

Como Citar

SIPRIANO, Flaviana da Silva; LIMA JÚNIOR, José Edimar Batista de; PEREIRA, Rogéria Costa. Seleção de um software de catalogação para um acervo especializado em língua alemã. Informação em Pauta, [S. l.], v. 7, n. 00, p. 1–17, 2022. DOI: 10.36517/2525-3468.ip.v7i00.2022.62475.1-17. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/62475. Acesso em: 12 jul. 2024.

Edição

Seção

Relatos de Experiência