A fotografia-documento e a importância de saberes especializados dos profissionais da informação para a memória

Palavras-chave: Fotografia. Memória. Documento. Repositório. Coleções.

Resumo

Este trabalho procurou abordar a importância dos saberes especializados para o tratamento da fotografia como fonte documental na construção de repositórios voltados para o registro da memória institucional em arquivos, museus e bibliotecas. Nesse sentido, o tratamento da fotografia envolve sua representação como documento, seu armazenamento, sua organização e a sua disponibilização ao acesso público e deve ter suas especificidades consideradas, uma vez que a imagem fotográfica explicita relações hegemônicas de cultura, suas representações sociais e culturais e as práticas organizacionais, reconstruindo e validando discursos e práticas sociais. Inicialmente, faz-se uma breve análise da fotografia sob o ponto de vista da semiótica, a apresentação das funções da fotografia como documento e, por fim, a apresentação de aspectos de relevo para análise da fotografia, levando-se em conta a recuperação de informações e as diferentes formas de documentação da fotografia nos arquivos, nos museus e nas bibliotecas. Para justificar a importância do tema como contribuição para a área de Ciência da Informação fizemos uma busca sobre a revisão bibliográfica realizada na base de dados SciElo e Brapci, utilizando-se os descritores “fotografia+documento+memória” e “fotografia-documento”+memória, no período de 2015 a 2020, sem filtro de idioma. Os achados na referida base de dados foram escassos, o que sugere pouca pesquisa sobre o tema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandra de Souza Santos, Universidade FUMEC

Doutoranda em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento (Universidade FUMEC). Mestre em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Local (Centro Universitário Una).

Dúnya Pinto Azevedo

Doutora em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais, com período sanduíche na Université Paris 1 Pantheon-Sorbonne (Paris/França). Professora colaboradora do grupo de pesquisa "Mídia e Narrativa", do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Referências

DUBOIS, Phillipe. O ato fotográfico e outros ensaios. Trad. Marina Appenzeller. 14. ed. 2. reimp. Campinas: Papirus, 2013.

FELIPE, Carla Beatriz Marques; PINHO, Fabio Assis. Fotografia como dispositivo da memória institucional. Logeion: filosofia da informação, v. 5, n. 1, p. 89-101, 2018. Disponível em: . Acesso em 25 jan. 2021.

GUERRA, Claudia Bucceroni. A fotografia e a ciência. Ciência da Informação, v. 43, n. 3, 2013. Disponível em: . Acesso em 26 jan. 2021.

KOSSOY, Boris. Fotografia e História. Ateliê Editorial, São Paulo. 2001.

LARRALDE ARMAS, Florencia. Las fotos sacadas de la ESMA por Victor Basterra en el Museo de Arte y Memoria de La Plata: el lugar de la imagen en los trabajos de la memoria de la última dictadura militar argentina: Un estudio de caso. Cuadernos del Centro de Estudios en Diseño y Comunicación. Ensayos, Ciudad Autónoma de Buenos Aires, n. 54, p. 79-102, set., 2015. Disponível em: . Acesso em 16 jan. 2020.

LE COADIC, Yves-François. A ciência da informação. Brasília: Briquet de Lemos, 2004.

LIMA, Maria de Lourdes; MURGUIA, Eduardo Ismael. Fotografia e Informação. Anais do IX Encontro Nacional Ancib, ENANCIB, São Paulo, 2008.

MACHADO, Arlindo. Recorte do quadro e alusão ao extraquadro. In: MACHADO, Arlindo. A ilusão especular: uma teoria da fotografia. São Paulo. 2015.

MAIMONE, Giovana Deliberali. A fotografia no contexto da organização do conhecimento. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia, João Pessoa, v. 13, n. 2, p. 196-207, 2018.

MANINI, Miriam Paula. Imagem, Memória e Informação: um tripé para o documento fotográfico. Domínios da Imagem, Londrina, ano IV, n. 8, p. 77-88, maio 2011. Disponível em: . Acesso em 25 jan. 2021.

MANINI, Miriam Paula. A fotografia como registro e como documento de arquivo. In: BARTALO, Linete; MORENO, Nádina Aparecida. (Orgs.). Gestão em Arquivologia; abordagens múltiplas. Londrina: EDUEL, 2008, p. 119-183.

MELO, Suellen Alves de; PARRELA, Ivana Denise. A fotografia como documento arquivístico e seu lugar nos arquivos municipais: o arquivo público da cidade de Belo Horizonte. Ágora, v. 27, n. 55, p. 429-446, 2017. Disponível em: . Acesso em 26 jan. 2021.

MENDONÇA, Roseane Souza de; PINHO, Fabio Assis. Memória institucional por meio da organização documental de fotografias. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, v. 7 n. 1, n. 1, p. 90-110, 2016. Disponível em: . Acesso em 26 jan. 2021.

MOREIRO-GONZÁLEZ, José Antonio; BOLAÑOS-MEJÍAS, María del Carmen. La fotografía, fuente de información histórica. Ciência da Informação, v. 45, n. 1, 2016. Disponível em: . Acesso em 26 jan. 2021.

MOURA, Rafaela Karoline Galdêncio de; LIMA, Izabel França de. A fotografia como recurso documental na construção da memória institucional. In: XIX Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, 19., Londrina, 2018. Anais... Londrina: Ancib, 2018. Disponível em: . Acesso em 25 jan. 2021.

MOURA, Rafaela Karoline Galdêncio de; ARAÚJO, Francisco de Assis Noberto Galdino de. Preservação da memória através da fotografia e sua disseminação para a comunidade universitária no âmbito da AGECOM/UFRN. Revista Informação na Sociedade Contemporânea, v. 1 n. 3, n. 3, p. 1-20, 2017. Disponível em: . Acesso em 25 jan. 2021.

NOGUEIRA, Valeska Paulino; MARTINS, Gracy Kelli. O tratamento indexal de fotografias para composição da memória institucional. Informação@Profissões, v. 8, n. 2, p. 193-216, 2019. Disponível em: . Acesso em 26 jan. 2021.

NOGUEIRA, Valeska Paulino. Fotografia e memória institucional: critérios para análise documentária. 2018. 121 f. Dissertação (Mestrado em Biblioteconomia)–Programa de Pós-Graduação em Biblioteconomia, Universidade Federal do Cariri, Juazeiro do Norte,2018. Disponível em: . Acesso em 25 jan. 2021.

RIGAT, Leticia. Cuerpos Marcados: La imagen como documento, testimonio y crítica social. La Trama de La comunicación, Rosario (Argentina), v. 19, n. 1, p. 151-162, jun. 2015. Disponível em: . Acesso em 16 jan. 2020.

ROUILLÉ, André. A fotografia: entre documento e arte contemporânea. Trad. Constancia Egrejas. São Paulo: SENAC, 2009.

RUBIANO PINILLA, Elkin. Memoria, arte y duelo: el caso del Salón del Nunca Más de Granada (Antioquia, Colombia). Historelo – Revista de Historia Regional y Local, Medellín (Colômbia), v. 9, n. 18, p. 313-343, Dez. 2017. Disponível em: . Acesso em 16 jan. 2020.

SILVA, Sonia Maria Ferreira da; DUARTE, Zeny. A fotografia em unidades de informação: valor informativo e permanente. Ponto de Acesso, Salvador, v. 10, n. 3, p. 147-159, dez., 2016. Disponível em: . Acesso em 25 nov. 2019.

SILVA, Thaís Pereira da; ELLIOTT, Ariluci Goes. Memória e fotografia: o acervo imagético da Fundação Memorial Padre Cícero. Revista Folha de Rosto, v. 1, n. 2, p. 29-38, 2015. Disponível em: . Acesso em 25 jan. 2021.

SOLÓRZANO-ARIZA, Augusto; TAMAYO, Luis Carlos Toro; ECHAVARRÍA, Juan Camilo Vallejo. Memoria fotográfica: la imagen como recuerdo y documento histórico. Revista Interamericana de Bibliotecología de Medellín, Medellín (Colombia), v. 40, n. 1, janeiro/abril, p. 73-84, 2017. Disponível em: . Acesso em 2 jan. 2020.

TAMAYO, Luis Carlos Toro; ECHAVARRÍA, Juan Camilo Vallejo. Atlas visual de la memoria. Una forma de visualizar y representar el conflicto en Colombia. Revista Interamericana de Bibliotecología de Medellín, Medellín (Colombia), v. 41, n. 1, janeiro/abril, p. 83-87, 2018. Disponível em: . Acesso em 2 jan. 2020.

VILLALOBOS, Jairo Guadamuz. Fotografía en bibliotecas: más allá de los procesos técnicos y la promoción de los servicios. e-Ciencias de la Información, v. n 9, n. 2, 2019. Disponível em: . Acesso em: 26 jan. 2021.
Publicado
2021-05-30
Como Citar
SANTOS, A. DE S.; AZEVEDO, D. P. A fotografia-documento e a importância de saberes especializados dos profissionais da informação para a memória. Informação em Pauta, v. 6, n. especial, p. 141-158, 30 maio 2021.